Viajando com seu cachorro na cabine do avião

Muito mais tranquilizante e confiável levar nosso dog ao nosso lado né? Veja como isso é possível


A pergunta que todo dono de cachorro se faz quando pretende realizar uma viagem de avião com seu pet é: posso levar o meu cachorro junto comigo na cabine?

Depende, isto é, antes precisamos tomar conhecimento de alguns fatores e cuidados necessários, afinal se o cachorro for como forma de bagagem acompanhada, ele irá junto com o seu dono, no mesmo voo, podendo ir na cabine ou não.

Na cabine de passageiros

  • Apenas cães e gatos são permitidos (outros animais não);
  • O animal deve estar totalmente vacinado e com a carteirinha de vacinação atualizada;
  • A idade mínima do pet deve ser de três meses;
  • O animal deverá estar limpo, saudável e sem odor fétido;
  • É permitido apenas um animal por passageiro, e um animal por fileira de assentos;
  • Só pode haver quatro animais por voo;
  • A solicitação do serviço deve ser feita com no mínimo de três horas de antecedência;
  • O cachorro ou gato deve pesar no máximo até 10kg;
  • O kennel (caixa de transporte) será acomodado abaixo do assento da frente do passageiro, preferencialmente nos assentos da janela.
Viajando com seu cachorro na cabine

Foto: Reprodução

Regulamentação do kennel (caixa de transporte)

O kennel deve seguir as determinações de padrão internacional, indicadas pela Associação Internacional de Transporte Aéreo.

Dependendo da empresa de aviação é possível optar por dois tipos de caixas de transporte:

Kennel rígido: feito de fibra ou plástico rígido, deve conter 22cm de altura, 43cm de profundidade e 32cm de largura. Deve conter todos os dados de identificação do dono do pet.

Kennel flexível: possui estrutura rígida interna com material impermeável, deve conter 24cm de altura, 43cm de profundidade e 32cm de largura. Deve conter todos os dados de identificação do dono do pet.

Conforto do animal durante o voo

Além disso, para que o animal viaje de forma confortável, é necessário que:

  • O kennel tenha espaço suficiente para que o cão dê uma volta completa em torno de si e que possua as dimensões internas condizentes com seu tamanho;
  • Abertura para circulação de ar;
  • Dispositivo que evite uma abertura acidental, interna ou externa;
  • Ter material interno que absorva a urina e fezes do animal, evitando possíveis vazamentos durante a viagem.

Devo sedar meu cão durante a viagem?

Não. Cães e gatos não devem receber sedativos ou tranquilizantes antes de voar. A capacidade natural do animal de se equilibrar e manter o equilíbrio fica alterada sob o efeito do sedativo, o que poderia ser perigoso quando o kennel é transportado por via aérea.

O animal que viaja tanto na cabine como na bagagem despachada, fica mais exposto a maiores pressões de altitude, o que poderia desencadear problemas respiratórios e cardiovasculares, em animais sedados ou sob o efeito de tranquilizantes.


Reportar erro