Cuidados na hora de viajar com seu cão

Antes de cair na estrada, veja os cuidados necessários para ajudar seu cão a ter uma viagem mais agradável


Quando chegam as férias e a família quer viajar, para muitos, o cachorro se torna um problema. Levar ou não levar o cachorro? O cão é parte da família e sempre queremos levá-lo conosco em uma viagem, até porque há casos em que não temos com quem deixar o peludo. A distância e a mudança de ambiente são fatores importantes a serem considerados, pois podem causar estranhamento e estresse ao cão. Existe uma série de cuidados que são necessários e devem tomados antes de cair na estrada com o cão  e, acredite, esses cuidados podem evitar vários problemas durante a viagem.

Leve seu cachorro ao veterinário antes da viagem!

Antes de afastar o animal de casa ou de submetê-lo a muitas horas dentro de um carro ou avião, é importante ter um acompanhamento profissional adequado, com uma visita ao veterinário para saber se a saúde do pet está em perfeito estado para evitar surpresas. Não é recomendado que cães doentes ou idosos viagem. Também veja com o veterinário se as vacinas vermífugas estão em dia – principalmente se o seu destino for a praia, pois o cachorro deve estar protegido contra doenças como a dirofilariose.

Idade

Evite viajar com animais idosos, principalmente no caso daqueles que precisam de atenção especial devido a problemas de saúde. Os animais com menos de 4 meses que não completaram vacinação devem viajar apenas em casos de necessidade.

Na hora de preparar a mala do cão

Não se esqueça de levar os itens básicos, como coleira, guia, documentos, brinquedos, toalha, pote para água e comida, e remédios recomendados pelo veterinário em caso de emergência. É muito importante levar também a ração do seu bichinho – em uma quantidade suficiente para toda a viagem. Não conte com a possibilidade de comprar a ração dele no local do destino, pois imprevistos acontecem e é melhor estar preparado.

Cuidados na hora de viajar com seu cão

Foto: Reprodução

Caixas de transporte

O uso das caixas de transporte é indicado na hora de viajar com o seu cão. Encontradas facilmente em pet shops, estes equipamentos protegem o animal e evitam que ele se movimente por todos os lugares do carro, podendo até atrapalhar o motorista. A caixa de transporte deve ter um tamanho adequado, de modo que o cãozinho consiga ficar em pé sem abaixar a cabeça, dar uma volta em torno de si mesmo e ter espaço para descansar.

Além das caixas de transporte, você também pode comprar um cinto de segurança para cães, que garante a segurança mantendo-os presos, porém mais confortáveis, com um pequeno espaço de movimentação. Lembre-se que os dispositivos de segurança são importantíssimos, pois, em caso de uma freada brusca ou acidente, evitam que o animal seja arremessado do veículo ou contra os outros passageiros do carro.

Se for viajar de carro

Antes de realizar a viagem, acostume o cão a andar de carro, para que assim ele se sinta mais calmo e seguro no ambiente, inclusive respeitando o lugar designado para ele. Evite alimentar o animal até 3 horas antes e não o alimente durante a viagem, pois pode causar enjoos. Mas dê sempre muita água, mantendo-o hidratado! Deixe sempre a temperatura do carro fresquinha, pois o calor os deixa estressados. Faça paradas no máximo a cada duas horas, para o seu cachorro sair do carro um pouco, descansar e fazer suas necessidades. Se o local for muito longe, seria melhor ir de avião, pois viagens muito longas também deixam o cão estressado.

Durante o verão, a viagem deve ser programada para os horários mais frescos, já que a temperatura corporal do animal aumentará muito em ambientes fechados. Lembre-se de manter os vidros do carro abertos ou o ar condicionado ligado.

Cuidados com pulgas e carrapatos!

Principalmente para quem vai viajar para um sítio ou outro lugar em que o cachorro terá contato com outros animais ou mato, seu cachorro ficará vulnerável a pulgas e carrapatos – que além de irritar a pele do animal, causam graves doenças. Por isso, é importante conversar com o veterinário e perguntar a ele quais são as medidas necessárias para evitar isso e quais remédios podem ser utilizados para prevenir a contaminação.

Para viagens de avião

Para viajar de avião, seja para destinos nacionais ou internacionais, o dono do cão precisará do atestado de saúde fornecido pelo veterinário (com a data de no máximo três dias antes da viagem) e certificado de vacinação antirrábica, que deve ter sido feita no mínimo 30 dias antes da data da viagem.

No caso das viagens nacionais, a partir de julho de 2006, os cães foram dispensados da emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA). Para as viagens internacionais, seu cachorro precisa ter um Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), que é emitido pelo ministério da agricultura gratuitamente. Observe também qual é a política de quarentena do país destino antes de embarcar, pois em alguns lugares o cão pode ficar até mesmo meses detido no aeroporto.


Reportar erro