Veterinária dá dicas de exercícios com seu cachorro

Sabia que é possível incluir a atividade física no seu dia e ainda se divertir a beça com seu animalzinho de estimação?


O verão está aí e que tal ficar com a saúde em dia fazendo exercícios com uma companhia divertida e fiel? Estou falando do seu cachorro. Sabia que é possível se programar, incluir a atividade física no seu dia e ainda se divertir a beça com seu animalzinho de estimação?

Antes de adotar qualquer atividade, é preciso fazer um check up em você e no seu animal. Após a liberação de ambos, está na hora de começar.

Os especialistas garantem que todos os benefícios dos exercícios físicos para os seres humanos são semelhantes aos proporcionados aos animais, quando os mesmos também se movimentam. Mas, eles alertam também para alguns cuidados que devem ser observados na hora de iniciar as atividades.

Veterinária dá dicas para exercícios com seu cachorro

Foto: depositphotos

Horário dos exercícios

A primeira coisa é escolher bem o horário dos exercícios. Evite o sol muito quente e dê preferência ao início da manhã ou da noite. Lembre-se que você pode colocar tênis, mas as patinhas do seu pet podem se queimar em contato com o chão quente demais.

Leve água

Também é preciso levar água. Procure um recipiente que fique mais fácil para o seu cachorro se hidratar e não esqueça de ficar atento aos sinais que ele apresenta durante a prática de atividade física. Observe o ritmo de respiração dele.

A veterinária Patrícia Padovez indica quais são os tipos de atividades mais recomendadas para você e para o seu pet.

1. Caminhe com seu cachorro

A primeira dica é a mais fácil de ser praticada. A caminhada tem um baixo impacto e é recomendada para praticamente todas as pessoas, inclusive para as mais debilitadas por doenças, limitações ou idade.

No cão, ela fortalece a musculatura e reduz o estresse. Entretanto, a veterinária Patrícia Padovez alerta: “dar uma volta no quarteirão com o pet não é caminhada. Para que o exercício ofereça os benefícios ao animal, é preciso praticá-lo com ritmo e frequência”. Por isso, reserve 20 ou 30 minutos para o percurso.

2. É possível correr com meu pet?

A primeira coisa que você precisa saber são as condições físicas do seu cãozinho. Se ele for menor, a tendência é correr menos. O ideal é que você não parta logo para a corrida com seu bichinho sem antes aumentar o seu condicionamento físico por meio de exercícios mais leves, como a caminhada regular, conforme afirma a veterinária: “o indicado é sempre estimular o cão de forma gradual, observando como o ele reage ao exercício”.

3. A bike e o cão

É possível também fazer ciclismo acompanhado por seu cachorro. Mas é preciso ter consciência de que a velocidade deve ser reduzida a fim de que o animalzinho acompanhe o seu dono com segurança.

Por isso, você deve possuir uma coleira ou adaptador para bicicleta e também mantê-lo sempre amarrado mais próximo do veículo, com o focinho paralelo ao pedal. Utilize também os freios nas mãos para que você mantenha a agilidade caso seja preciso utilizar o freio de forma mais brusca.

Mas, lembre-se que a segurança é importante na hora de sair com seu pet. Ensiná-lo a se comportar em ambiente muito movimentado é essencial. Você também deve adestrá-lo para saber se portar ao lado da bicicleta ou enquanto corre.


Reportar erro