Sabia que existe a quantidade certa de brincadeiras para cães?

Além de ser importante para o psicológico do animal, eliminando a ansiedade e o tédio, passear também é uma forma de ajudar a manter o físico do pet


Um dos grandes problemas enfrentados por tutores com relação a saúde do cachorro é o sedentarismo e a culpa desta condição é da falta de tempo dos responsáveis.

Porém, o que agrava mesmo é o fato de que junto a esta situação surgem outros problemas no peludo que podem comprometer a qualidade de vida do melhor amigo do homem. Entre estas complicações, podem ser citadas a obesidade, diabetes, problemas nos ossos devido ao excesso de peso e outras anormalidades.

Sendo assim, para manter o cão saudável é preciso oferecer algo além de uma boa alimentação, água e teto ao animal. É necessário, portanto, separar um tempo do dia para dedicar-se ao pet. Neste sentido, os tutores precisam encontrar a quantidade certa para passeios, treinamentos e brincadeiras, pois estas são formas de manter o cachorro ativo fisicamente e mentalmente.

Sabia que existe a quantidade certa de passeios e brincadeiras para cães?

Foto: depositphotos

Passeios: qual a importância e por quanto tempo devem ser feitos?

Levar o cachorro para passear é o mesmo que oferecer a oportunidade ao peludo de interagir com o mundo, conhecer novos cheiros, socializar e se divertir. Além de ser importante para o psicológico do animal, retirando toda a ansiedade e o tédio que podem aparecer, passear também é uma forma de ajudar a manter o físico do pet sempre em dia.

Por isso, é ideal separar uma hora para o passeio com o pet, que pode ser dividida em duas ou três vezes ao dia. Também é bom atentar-se que o cachorro mesmo que esteja animado, ele tem um limite e a cada fim de passeio, ou no meio dele, o animal precisa de água fresca e limpa e de sombra para descansar.

Outro detalhe que deve ser levado em consideração é com relação aos cães braquicefálicos, ou seja, que têm o focinho mais curto e por isso apresentam dificuldade na respiração. São exemplos de cães com esta características: pug, boxer, buldogue entre outros. Assim, o cuidado durante o passeio com esses animais deve ser ainda maior.

Outras formas de interação para os cães

Criar uma rotina para os cães é importante para eles. Desta forma, além dos passeios diários, o tutor pode aproveitar e apostar em adestramentos e brincadeiras junto ao peludo. No primeiro caso, os cachorros trabalham a mente e o corpo ao mesmo tempo e esta atividade ainda consegue moldar o comportamento do animal, evitando que este tenha um temperamento inadequado.

Já com relação as brincadeiras, além de estreitar as relações entre cachorro e tutor, são ideias para manter o desgaste da energia do cachorro. Jogos que envolvem bolas ou discos são indicados, mas o papai ou a mamãe precisa ter o cuidado de nunca arrancar nada da boca do pet, principalmente se este for filhote quando os dentes ainda não estão firmes.


Reportar erro