Projeto é destaque em ação a favor de animais abandonados

Desde o ano de 2013, um grupo de mulheres, que já trabalhavam como protetoras voluntárias, resolveram criar projeto de atenção aos animais


O amor que muitas pessoas têm para com os animais resulta em projetos que evidenciam ainda mais esse cuidado e preocupação que, pelo menos, parte da população deveria ter.

Desde o ano de 2013, um grupo de mulheres, que já trabalhavam como protetoras voluntárias, resolveram dar um passo a mais e dar início a um projeto próprio de acolhimento de animais abandonados.

Batizado de Adoção São Francisco, o projeto funciona na cidade de Águas Claras, em Brasília- DF. Daniela Nardelli, Ana Lúcia Vieira, Jacqueline Lourenço, Valeska Quirino, Carolina Nardelli e Lisiane Bloom são as idealizadoras do projeto, que nasceu com o propósito de criar laços familiares com os animais.

Projeto é destaque em ação a favor de animais abandonados

Foto: depositphotos

De início, em comum acordo, foi abolido do dicionário das meninas a palavra “abrigo”, pois elas queriam passar a sensação de que os animais eram cuidados como se fizessem parte de uma grande família, evidenciando o conforto e a qualidade de vida de cada um dos animais que chegavam por lá.

Atendimento direcionado

Hoje, cerca de 130 animais são atendidos pelo projeto, que funciona em uma chácara na cidade de Águas Claras, em Brasília-DF, entre cachorros, gatos e até coelhos. Somado a esses animais, ainda tem outros que estão divididos em lares temporários. Pela política de cuidado montada pelas meninas do Projeto Adoção São Francisco os animais são resgatados por elas mesmas.

Através de contatos via e-mail, elas ainda recebem, em média, 20 solicitações de resgate por dia. A maioria dos animais que chegam até o projeto precisam de tratamento médico, pois estão fracos ou acometidos por alguma doença e problemas. As mais comuns identificadas são infestação de carrapatos, anemia e cinomose.

Fora isso, todos os animais passam a ter um protocolo de vacina e também passam pelo processo de castração e socialização. Elas defendem a prática de não se livrar rapidamente dos animais, sem que haja pressa para enviá-los para adoção. A saúde e o bem estar são bandeiras levantadas para o atendimento realizado no projeto.

Adoção

Para dar continuidade ao projeto, o Adoção São Francisco realiza uma feira de adoção por mês. Pela seriedade com que o trabalho é desenvolvido, muita gente recorre a esses eventos como forma de ajudar. Mesmo depois que o animal não é mais atendido pelo projeto, de alguma forma, as meninas sempre procuram estar informadas sobre eles.

Como ajudar

Para que toda essa estrutura em favor dos animais esteja em pleno funcionamento, as meninas do Projeto Adoção São Francisco contam com a ajuda das pessoas. Para bancar os cerca de 750 quilos de ração consumidas, por mês, pelos animais do projeto, o grupo recorre a trabalhos com rifas e bazares, além de doações em dinheiro, recolhidas através da conta bancária do projeto (Banco do Brasil, agência 3475-4, conta-corrente 33.383-2).

Para as pessoas que residem naquela área, também podem fazer doações de ração e medicamentos, levando até um dos pontos de coleta: Inforcontábil (CLS 114, Bloco C, Loja 31) e Petit Animale Águas Claras (Rua Alecrim Sul, Lote 06, Lojas 11 e 13).


Reportar erro