Problemas de comportamento de cada raça

As raças são dividas em Esportistas, Pastores, Não-esportistas, Hounds, Terriers, Trabalhadores e Toys. Saiba as características de cada


Como vocês já devem saber, as raças foram criadas pelos seres humanos para desempenharem determinadas funções.

Assim, um dos maiores órgãos de registro de raças puras de cachorro nos Estados Unidos, a American Kennel Club (AKC) divide as raças em sete categorias, levando em consideração suas características comportamentais e também físicas, são elas: Esportistas, Pastores, Não-esportistas, Hounds, Terriers, Trabalhadores e Toys.

Desta forma, os animais que formam esses grupos apresentam caraterísticas semelhantes que são passadas dos seus ancestrais para eles através da genealogia. Contudo, os cães não são mais utilizados com as mesmas finalidades de antes, muitos deles servem como bons companheiros e isso basta.

Portanto, alguns desses aspectos que os pets carregam podem se tornar problemas comportamentais. Por isso, entender a historicidade das raças é uma forma de tentar compreender determinadas atitudes cometidas pelos peludos.

História e características de cada grupo

Esportistas e a vontade de caçar

problemas-de-comportamento-exclusivos-de-cada-raca-labrador

Foto: Pixabay

Os cães que compõem o grupo dos esportistas foram criados com o intuito de ajudar seus donos caçadores nas saídas de campo. Estes animais buscavam caçar aves.

São chamados de esportistas, pois a intenção dos pets é só de conseguir pegar o alvo e não matá-lo. Desta forma, é um mais um esporte do que um comportamento predatório.

Por esta razão, os peludos deste grupo podem não ser bons companheiros de pássaros, tendo em vista que eles podem persegui-los. Dentre os peludos que estão nesta categoria estão cavalier king charles spaniel, golden retriever, labrador e fox paulistinha.

Pastores: controladores de animais em movimento

problemas-de-comportamento-exclusivos-de-cada-raca-pastor

Foto: Pixabay

Criados para conduzir os animais em movimento, como no caso de rebanhos, os cães do grupo dos pastores  possuem uma alta energia, tendo em vista que as suas funções exigiam muito preparo físico.

Atualmente, raças como o border collie, pastor alemão, welsh corgi pembroke e collie, são criados dentro de casa e não possuem funções de trabalhadores.

As características que possuem podem levá-los a apresentar comportamentos inadequados como mordiscar calcanhares, técnica utilizada para conduzir o gado; energia em excesso, solicitando uma atenção maior para passeios, brincadeiras e outros exercícios.

Hounds e o instinto caçador

problemas-de-comportamento-exclusivos-de-cada-raca-basset

Foto: Pixabay

Neste grupo podem ser encontrados cães como beagle, basset hound, dachshund (salsichinha) entre outros. Todos eles foram criados para caçar animais terrestres, diferentemente dos esportistas que buscam apenas aves.

Donos de um faro impressionante, são farejadores por excelência por isso a capacidade em descobrir suas presas. Por esses motivos, podem apresentar um comportamento de perseguição a outros animais.

Terriers: caçadores, cavadores e sempre em alerta

problemas-de-comportamento-exclusivos-de-cada-raca-pit

Foto: Pixabay

Esta categoria carrega consigo três características que fazem dos cães ótimos em caça, mas ruins em ambientes fechados.

Isso porque, por serem cavadores natos, caçadores instintivos e por latirem sempre que estiverem em alerta, podem gastar todos estes aspectos de maneira inapropriada quando criados dentro de casa.

Eles podem fazer muito barulho, destruir jardins e perseguir outros animais menores. São exemplos de raças do grupo Terrier: yorkshire terrier, pit bull, bull terrier etc.

Trabalhadores: geneticamente lutadores

problemas-de-comportamento-exclusivos-de-cada-raca-rott

Foto: Pixabay

Cães que assustam principalmente pelo porte grande, o grupo dos trabalhadores foi criado para servir ao homem como carregadores, lutadores e vigias.

Atualmente, muitos deles são criados em casa, como qualquer outro pet, mas mesmo assim possuem características que foram passadas pelos seus descendentes.

Por isso, podem ser agressivos, como forma de proteger o tutor e o seu espaço. Todavia, nada tão sério que o treinamento não possa reverter a situação. São exemplos desse grupos o rottweiler, doberman e boxer.

Toys são instáveis

problemas-de-comportamento-exclusivos-de-cada-raca-maltes

Foto: Pixabay

Maltês, pug, pinscher, chihuahua e outros peludinhos possuem, além do porte pequeno, outra coisa em comum: todos eles dividem o grupo dos toys. Criados para completar o emocional das pessoas, esses cães acabam tendo alguns privilégios que cães maiores não possuem.

Por exemplo, a maioria das coisas que esses animais fazem são consideradas fofas e são estimuladas pelo tutor, latidos e mordidas são alguns exemplos. Por isso, os pets desse grupo se sentem a vontade para realizar tais práticas e isso torna um peludo instável.

Não-esportistas: grupo dos demais pets

Problemas de comportamento exclusivos de cada raça

Foto: depositphotos

Os cães que não se encaixam nos demais grupos, por terem características em comum com as outras categorias são incluídos no dos não-esportistas. Também são cães instáveis, por não possuírem um temperamento exato. São exemplos o shar pei, buldogue francês, chow chow entre outros.


Reportar erro