Por quais razões não devo deixar o meu cão dentro do carro?

Cães são sensíveis as alterações do clima. Quando o pet fica sozinho dentro de um carro ele pode sofrer com o excesso de calor


Quando o assunto é fisiologia, engana-se quem acredita que os cães são diferentes dos humanos.

Isto porque, os animais apresentam quase todas as necessidades que as pessoas e essa informação precisa ser levada em consideração sempre, principalmente quando trata-se de quais cuidados devem ser aplicados para manter o pet saudável.

Inclusive, um exemplo de precaução com os cães é o de não deixá-los dentro do carro sozinhos. Situação que também não deve ser colocada em prática no caso de crianças.

Por quais razões não devo deixar o meu cão dentro do carro?

Foto: depositphotos

Mas, apesar dos problemas decorrentes desta atividade, é muito comum ver cenas como essas replicando na internet através de vídeos. A verdade é que deixar o cachorro dentro do carro é extremamente perigoso para a saúde do animal, que acaba ficando exposto ao calor intenso e a outros fatores que podem levá-lo à morte.

O risco de overheating

Esta palavra esquisita e em inglês significa superaquecimento e é a esta situação que o cachorro está condicionado a apresentar caso esteja dentro de um carro fechado.

Assim como os seres humanos, os cães são sensíveis as alterações do clima, tanto para o frio como para o calor. Neste caso, quando o pet fica sozinho dentro de um carro ele pode sofrer com o excesso de calor do automóvel.

A temperatura dentro de um carro fechado é bem maior do que ao lado de fora. Para se ter uma ideia, nos primeiros 30 minutos o calor dentro do automóvel pode aumentar em até 80%. Esta condição acaba prejudicando a respiração do animal preso e provoca uma série de sintomas, como:

  • Respiração ofegante;
  • Batimentos cardíacos acelerados;
  • Falta de coordenação motora;
  • Hipersalivação;
  • Vômitos;
  • Tremores musculares;
  • Diarreia;
  • Apresentação de mucosas de coloração vermelho escura;
  • Saliva grossa;
  • Perda da consciência;
  • Convulsões;
  • Desmaios.

Quanto mais tempo o animal fica submetido à esta condição, mais propenso a apresentar estes sintomas ele fica. Em casos extremos, o animal pode até morrer devido ao excesso de calor no ambiente.

Outros problemas

Além do overheating, o cachorro que fica preso no carro pode destruir estofados e intoxicar-se com as substâncias presentes na composição desse material.  Em casos onde o animal é ansioso, há o risco dele entrar em desespero ao perceber que está sozinho e enclausurado. Podendo colocar a vida em risco.

O tutor responsável

Apesar de todos os problemas que um cão pode enfrentar dentro de um carro fechado, a melhor solução não é deixar as janelas do carro abertas. Isto porque, o animal pode pular, o carro pode ser roubado com o peludo dentro ou até mesmo o próprio cão ser roubado.

Nestas linhas de pensamento, a atitude mais sensata é não andar com o cachorro dentro do carro sabendo que será necessário deixá-lo só, mesmo que por poucos instantes. Ser um tutor responsável implica em levar em consideração a vida do seu melhor amigo de quatro patas sempre.


Reportar erro