Estudo aponta que cachorros sofrem ao serem deixados em casa sozinhos

Alguns latem, choram ou saem destruindo a casa inteira. Outros ficam andando sem parar, salivam bastante e fazem xixi para aliviar a tensão


A agência Anda trouxe uma informação interessante do Zap.aeiou. Segundo a fonte, um estudo realizado no Reino Unido comprovou que os cachorros sofrem quando são deixados em casa sozinhos.

A equipe especializada em comportamento canino de um abrigo chamado Battersea Dogs & Cats Home, na Inglaterra, foi a responsável pela descoberta. Para isso, foram medidos os batimentos cardíacos, respiração e taxas hormonais relacionadas ao estresse.

“O período mais estressante para a maioria dos cachorros é a primeira meia hora sem os tutores. Porém, em alguns cães este elevado nível de ansiedade pode durar todo o tempo em que estão sozinhos”, afirmam os estudiosos.

Os pesquisadores explicam que os bichinhos reagem de forma diferente diante da solidão. Alguns latem, choram ou saem destruindo a casa inteira. Outros ficam andando sem parar, salivam bastante e podem até fazer xixi para aliviarem a tensão.

Estudo aponta que cachorros sofrem ao serem deixados em casa sozinhos

Foto: depositphotos

Medo ou carência?

Diante desses comportamentos, os pesquisadores refletem: “não sabemos se eles pensam que foram abandonados para sempre, ou se apenas são incrivelmente carentes. Também é possível que alguns não estejam com medo, mas sim muito entediados. […] Os cães são animais sociais, pelo que é difícil ter a certeza do que estão a pensar quando são deixados sozinhos”.

Para evitar tanto sofrimento, a ciência afirma que é preciso treinar o animalzinho desde cedo. “Durante o período crítico de socialização dos filhotes, por volta da décima quarta semana de vida, todos os cães conseguem aprender que não há problema em ficar sozinho”, diz um dos pesquisadores do Battersea Dogs & Cats Home.

Outras atitudes podem amenizar o incômodo de ficar só, como encontrar outro cãozinho para que um faça companhia ao outro. Entretanto, essa atitude pode ser uma faca de dois gumes: se o outro cachorrinho for estressado, pode acabar contagiando seu companheiro e dobrar o problema.

Treinando o pet para ficar só

Uma técnica ensinada pelos especialistas é que ainda filhotes, os animais passem por treinamento para ficar a sós. Eles orientam o tutor a sempre que sair deixar brinquedos e petiscos para os bichinhos. Inicialmente, você deve sair por um período menor que 30 minutos e depois ir aumentando dia após dia os intervalos de ausência.

E sempre quando regressar, você deve retirar todos os apetrechos que deixou de consolo para o animal, como brinquedos e petiscos. Assim, ele vai compreender que eles só estarão disponíveis quando você não estiver. Daí a tendência é que ele se console mais e entenda que pode ser recompensado por isso.


Informar erro