Descubra como alimentar com tubo um cão filhote

Existem várias técnicas para suprir uma amamentação ausente, entre elas o leite na luva ou na seringa. Contudo, a do tubo é a mais eficiente


Filhotes recém-nascidos são extremamente dependentes da mãe, pois o alimento que ele necessita está com a cadela.

Além disso, ela também é responsável por aquecer o peludinho, protegê-lo e fazer a higienização que ele precisa.

Neste sentido, quando o cachorrinho é órfão ou a mãe não possui leite para alimentá-lo é preciso tomar algumas medidas para suprir esta ausência e salvar a vida do filhote.

Por exemplo, existem várias técnicas para suprir uma amamentação ausente. Entre elas podemos citar a do leite na luva, onde o filhote suga o líquido nos dedos de alguém através de uma luva; com seringa, colocando-se leite dentro da boquinha do pet; e também através de um tubo, que é a forma mais eficiente de alimentar o animal.

Descubra como alimentar com tubo um cão filhote

Foto: depositphotos

A melhor maneira de alimentar o filhote

O tudo é a forma mais eficaz de oferecer leite ao filhote. Para utilizá-lo basta comprar pronto em algum petshop ou fabricar o dispositivo de alimentação para o cachorrinho. Neste último caso, é necessário ter alguns materiais como:

  • Seringa de 12ml;
  • Um tubo macio de borracha;
  • Um cateter uretral de 40 cm e com um diâmetro de 5F (cães pequenos) ou 8F (cães grandes).

Após comprar os itens, é a hora de montar o esquema de alimentação para o pequeno pet. O cateter vai conectar a seringa em um lado do tubo, enquanto a outra ponta será colocada na boca do filhote.

Depois de finalizado, é preciso escolher o leite que será oferecido ao peludo, pesar o filhote e por fim realizar o procedimento.

Os três passos para dar leite ao pet

1. Escolher o leite ideal

Antes de começar a alimentar o peludinho, é necessário saber qual é o leite que vai suprir as necessidades nutricionais do animal.

Para tanto, um médico veterinário deve ser consultado, pois geralmente eles possuem em suas clínicas marcas de leite especialmente desenvolvidos para animais que perderam a mãe ou que não podem ser amamentados por ela.

Além disso, vale ressaltar que o leite de outras espécies, principalmente o de vaca, não são ricos nos nutrientes que o um cachorro recém-nascido precisa. Pelo contrário, pode fazer até mal para o filhote.

2. O peso do cachorro

Comprado o leite correto, é preciso agora saber o peso do filhote. Esta informação pode ser colhida com o próprio veterinário ou até mesmo lendo o rótulo do produto adquirido.

Geralmente, é preciso 1 ml para cada 28 gramas de peso. Fazendo os cálculos corretamente é possível determinar a quantidade necessária para cada cachorrinho em cada refeição.

3. Realizar o procedimento

Após a conclusão dos passos anteriores, prepare o leite. É preferível deixar de 5 a 10 segundos no micro-ondas para esquentar a bebida e ela ter um caimento melhor no estômago do peludinho, só é necessário tomar cuidado com temperaturas muito quentes por isso é importante testar na própria pele.

Depois de pronto, preencha a seringa com o leite, com cautela para que não entre ar no tubo e ele não seja engolido pelo filhote, processo que causa inchaço no cachorro.

É importante ressaltar que filhotes precisam receber alimento a cada duas horas, principalmente se forem recém-nascidos. Além disso, o procedimento precisa ser repetido nas três primeiras semanas de vida do peludinho. Após esse período, a periodicidade aumenta para três horas.


Reportar erro