Cuidados que devemos ter com a tosa de cães no verão

‘Os cachorros se sentirão mais felizes no verão se estiverem com o pelo mais curto e bem escovado’, explica o médico veterinário, Marcelo Quinzani


Sabe quando você está no trabalho com uma roupa quente e ao chegar em casa pode trocar as peças e vestir algo mais leve? A sensação de alívio é instantânea, principalmente quando se está no verão e os dias, além de estarem mais longos, ficam também mais quentes que o normal.

Então, de forma semelhante acontece com os cães que são muito peludos e que passam pela tosa higiênica, o sentimento de alívio do calor é o mesmo.

“Os cachorros se sentirão mais felizes no verão se estiverem com o pelo mais curto e bem escovado”, explica o médico veterinário, Marcelo Quinzani. O que pouca gente sabe é que, quando o assunto é refrescância através do suor, os cães são diferentes dos humanos, tendo em vista que eles não possuem tantas glândulas sudoríparas. Por esta razão a tosa é tão importante, principalmente no verão.

Tosa no verão: quais os cuidados e as dicas?

Cuidados que devemos ter com a tosa de cães no verão

Foto: depositphotos

Durante a estação mais quente do ano, os cães precisam de uma atenção maior, uma vez que eles não podem comunicar ao tutor o que sentem. Por esta razão, é mais indicado prevenir o surgimento de qualquer problema que possa comprometer a saúde do animal. Ainda segundo Marcelo, as poucas glândulas sudoríparas dos cães ficam restritas nas regiões das patas e do focinho. Portanto, a respiração é a melhor forma de perder calor no caso deles.

Sendo assim, o processo respiratório não pode ficar comprometido uma vez que, quando isso ocorre, fica complicado manter a temperatura do corpo estável. Neste sentido, é ideal manter o cão tosado, para que o corpo dele fique mais arejado. Além disso, deve-se evitar ambientes muito abafados ou atividades físicas que deixem o animal muito agitado.

Outras dicas são: apostar em lugares ventilados ou com ar condicionado para o cãozinho nessa época do ano e intensificar os banhos deixando o dia do animal mais refrescante.

Qual a frequência da tosa?

Cães de raças originárias de países frios, como São Bernardo, Husky Siberiano e do Bernese, tendem a ter o pelo mais espesso. Por esta razão, é recomendando levar estes cães para o pet shop a cada 45 dias, como indica o veterinário. Já com relação aos cães que não possuem muito pelo, a tosa não é indicada, pois pode interferir no crescimento do pelo do animal. “Normalmente, isso acontece com as raças com muito subpelo, como o Chow Chow, Lulu da Pomerânia, Shiba e Akita”, diz Marcelo.

Outros cuidados com o pet no verão

  • Verifique a validade das vacinas: Durante o verão há um aumento de chuvas e, junto com esse fenômeno, vem também o risco de contrair doenças. Um exemplo disso é a leptospirose, que pode aumentar a incidência quando os animais ficam próximos de alagamentos. Desta maneira, é sempre bom estar com as vacinas em dia;
  • Controle a alimentação do pet: Converse com o veterinário de seu cachorro, para saber se há a possibilidade de diminuir o volume de comida oferecido no dia para o animal. Esta tática evita que o animal se sinta indisposto. Além disso, as refeições devem ser colocadas em horários mais frescos, sem esquecer, é claro, de colocar recipientes cheios de água fresca;
  • Cuidado com o sol: “Se o animal for exposto ao sol, ele pode desenvolver queimaduras na região que fica embaixo das patas, além de ter quadros de hipertermia e aumentar as chances do aparecimento de tumores de pele a longo prazo. Essa recomendação é importante para todos os animais, independentemente se foram ou não tosados”, explica a veterinária Débora dos Santos.


Informar erro