Conheça 10 tipos de cachorros de serviço e suas funções

De terapeutas até cães-guias, os cachorros podem ser utilizados para ajudar as pessoas a lidarem com problemas e deficiências. Confira


Que os cães são nossos companheiros inseparáveis, isso não há dúvidas. Mas o que pouca gente sabe, é que existem animais treinados para atuar em certas situações de risco que envolvam seus tutores.

Para isso, algumas instituições trabalham no sentido de desenvolver nos pets habilidades compatíveis com problemas humanos e ensiná-los a resolvê-los.

Existem algumas raças mais utilizadas, à exemplo o labrador retriever. Entretanto, outros cães também podem ser utilizados não só como companheiros de vida, mas também para ajudar pessoas com alguma doença ou deficiência física e mental. Conheça agora alguns tipos de trabalho que os cães desempenham na vida de seus donos.

10 categorias de cães que trabalham para manter a saúde e o bem-estar de seus donos

Cão terapeuta

Esse tipo de serviço prestado pelos cães ocorre de forma natural, não havendo muito treinamento. No geral, eles precisam ter um temperamento tranquilo, dócil e de fácil adestramento. Assim, ajudam as partes emocional, mental e física de pacientes internados em hospitais e pessoas idosas que vivem em asilos.

Cão-guia

Um dos trabalhos mais conhecidos desempenhado pelos cachorros é o de guiador de pessoas com deficiência visual. Esses animais são treinados para alertarem seus donos sobre os obstáculos e riscos das ruas, como degraus, desníveis no piso etc. Consequentemente, eles ajudam os seus tutores a terem mais mobilidade e independência. A maioria dos cães-guias são da raça labrador retriever, mas também podem ser usados o golden retriever e o pastor alemão.

Cão-ouvinte

Se o cão-guia ajuda os portadores de deficiência visual, os cães-ouvintes são ideais para facilitar a vida dos deficientes auditivos. Os cães usados para oferecer assistência a esses tutores especiais, podem avisar os donos de alarmes de forno, relógio e de incêndios. Bem como, para indicar toques de campainhas e de telefones.

Cão de serviço psiquiátrico

Muito se assemelha aos cães de terapia, pois esses também trabalham a parte mental das pessoas. Todavia, os cães de serviço psiquiátrico dão assistências aos pacientes que sofrem de algum problema psicológico, como depressão, ataques de pânico, autismo, estresse pós-traumático etc. Os cachorros treinados para essas funções, conseguem tranquilizar seus tutores.

Cão de serviço de mobilidade

Cães que desempenham o papel de servidor de mobilidade são ideias para pessoas que têm problemas em se locomoverem ou realizar atividades comuns devido a alguma deficiência física. Por exemplo, os cadeirantes conseguem obter uma certa independência ao lado de seus companheiros caninos.Os animais são treinados para ascender e apagar luzes, abrir armários e até mesmo ajudar o seu dono a vestir uma roupa.

Cão de alerta a alergia

Que o faro dos cães são incrivelmente apurados, não há dúvidas. Agora que eles conseguem reconhecer determinados cheiros, isso pode ser novidade para algumas pessoas. Treinados para perceber o cheiro de determinadas substâncias, esses cães de alerta podem ajudar os seus tutores a escaparem de elementos alérgicos, como amendoim ou glúten.

Cão de alerta a convulsão

Como os cães conseguem perceber um momento de convulsão em seus tutores, antes que ele ocorra, ainda é um mistério para os especialistas. Muitos acreditam que eles podem adivinhar o momento pelo faro, mas ainda não há comprovações claras a respeito disso. O fato é que existem cães específicos para o acompanhamento de pessoas com problemas convulsivos e isso ajuda a reduzir acidentes com esses pacientes.

Cão de resposta para convulsão

Ao contrário do cão de alerta a convulsão, os cães de resposta a esse tipo de situação não advinham quando o tutor terá ou não uma crise convulsiva. Porém, eles são treinados a ajudarem seus donos no momento exato dos espasmos causados pelo problema. Eles podem chamar alguém para ajudar o tutor, trazem o remédio para o dono e até ajudam a controlar a convulsão se deitando por cima do paciente.

Cão de alerta para diabéticos

Também a com a ajuda do faro, os cães podem perceber quando as taxas de glicose das pessoas com diabetes estão baixas. O organismo humano não consegue emitir sinais que isso está acontecendo e de repente os pacientes podem desmaiar. Além de avisar, os pets treinados para reconhecer esse risco nos seus tutores podem até trazer o remédio para reverter o nível de glicose.

Cão de serviço militar

Os cães de serviço militar são diferentes dos animais usados no trabalho militar. Enquanto esses últimos são utilizados para auxiliar militares em guerras e conflitos, os primeiros são treinados para ajudar os ex-combatentes a se recuperarem do estresse pós-traumático ou de deficiências motoras. Ou seja, são cães usados para ajudar os soldados na volta para casa.


Informar erro