Como ensinar o cachorro a não subir no sofá

O primeiro passo, neste treinamento, é oferecer uma outra opção para o animal que também seja confortável. Depois é só dosar as recompensas e ter voz firme


Criar um cachorro requer do dono uma dose de paciência, pois é necessário ensinar comandos e indicar limites aos peludos. Mesmo existindo tutores que deixam o pet aproveitar cada cantinho da casa como bem querem, há também os que preferem estabelecer medidas educacionais no melhor amigo de quatro patas.

Um grande exemplo é a demarcação de ambientes que podem ou não serem frequentados pelos animais da residência. O sofá mesmo é um objeto de cobiça quase que campeão dos peludos, isso porque, além de ser confortável, é um espaço que pode ser dividido com o tutor e isso deixa as bolinhas de pelo muito felizes.

Todavia, a prática de deixar os cães dormindo no sofá não parece uma boa ideia para alguns tutores. Devido a queda de pelos e também ao cheiro característico de cachorro que se alojam nos estofados, muitos donos desses animais preferem que seus melhores amigos caninos não subam nos sofás.

Se você faz parte desse time e pretende impor limites no seu pet, confira dicas que vão facilitar o aprendizado do cão e deixar a convivência de vocês ainda mais saudável.

Como ensinar o cachorro a não subir no sofá

Foto: depositphotos

Ensinando o pet a não subir no sofá

Reserve um espaço aconchegante para o cãozinho

Tirar o sofá confortável do animal só não é cruel quando você separa um ambiente aconchegante para ele também. Assim, o primeiro passo é comprar uma caminha que seja espaçosa e que traga comodidade para o peludo. Desta forma, você pode mostrar uma outra opção para o cãozinho. No começo a adaptação nesse local pode não ser uma das melhores, mas você pode aperfeiçoar esse momento.

Para conseguir êxito nessa tarefa, busque deixar a caminha próximo a você, pois assim o animal se sente mais seguro e ainda desfruta da sua companhia. Além disso, o tutor pode tornar o momento em que o cãozinho está deitado em um instante feliz, dando-lhe atenção, carinho e até mesmo petiscos pelo bom comportamento em cima da caminha.

Não influencie maus comportamentos

Os animais possuem uma boa memória, então são capazes de guardar os momentos bons e vão tentar reproduzi-los sempre que possível. Por exemplo, muitos donos de cães, quando acabam de receber os filhotes em casa permitem que eles façam o que quiserem e depois é que se preocupam em ensinar. Se você não vai permitir que o pet durma em cima do sofá, não faça carinho ou coloque no colo quando estiver nesse móvel.

Atenção, amor e aconchego podem ser feitos com o animal no chão. Lembre-se que a fase de filhote é a melhor para ser aplicado os treinamentos. Não adianta colocar o peludo no colo enquanto está no sofá e depois querer que ele entenda quando mais velho ele subir para tirar uma soneca no estofado.

Saiba recompensar e ser firme

É preciso equilibrar as recompensas e ser firme, tudo isso ao mesmo tempo. Se o animal sabe aproveitar o espaço destinado a ele de forma correta, se deitando apenas na caminha específica, elogio-o, faça carinho ou ofereça uma recompensa. Agora se o animal ainda não aprendeu que no sofá não é permitido tirar uma soneca, seja preciso e com voz firme fale “não” ao pet, fazendo uma barreira com a mão.

Em momento algum retire o animal do estofado no colo. Pelo contrário, faça com que ele desça sozinho. Desta forma ele percebe que não ganha atenção e nem os braços do dono quando faz algo de errado. E, assim que ele for para o lugar correto, presentei o peludo com alguma coisa, seja um carinho, um brinquedo ou petisco.

O que fazer em casos extremos?

Se o cãozinho já passou por todas essas etapas e ainda assim não obedece a ordem de não subir no sofá, é preciso agir com outros métodos. Isto não quer dizer que sua forma de ensinar foi aplicada de forma errada, mas sim que o seu animal não responde bem a este tipo de treinamento.

Opte por chamar um especialista em comportamento canino. Este profissional estará capacitado para entender a quais estímulos o seu animal responde com mais facilidade e qual caminho de aprendizado deve ser seguido.


Reportar erro