Saiba como lidar com alergias de vias aéreas em cães

Esse problema é proveniente de partículas trazidas pelo ar, como a do cigarro, da poeira da casa, perfume, pólen de plantas e muitas outras substâncias


Com a saúde não se brinca, muito menos quando se trata do bem-estar do seu melhor amigo peludo, isto é, o seu cãozinho. Assim como os seres humanos, eles também podem desenvolver algumas doenças provocadas pelo meio em que vivem. Por exemplo, alergias nas vias aéreas é proveniente de partículas trazidas pelo ar, como a do cigarro, da poeira da casa, perfume, pólen de plantas e muitas outras substâncias que apesar de não serem vistas facilmente, podem, no entanto, causar um grande desconforto nos animais que a elas são alérgicos.

Para evitar que isso ocorra com o seu melhor amigo, algumas dicas podem ser úteis. Mas, caso o seu peludo já esteja passando por isso, confira como você deve agir da maneira correta. Antes de qualquer conteúdo, vamos compreender como ocorre o processo de alergia em cães.

Saiba como lidar com alergias de vias aéreas em cães

Foto: Reprodução/ internet

Reação de alergia em cães

Nos seres humanos, quando há a inalação de elementos que provocam alergia a resposta do corpo se dá através de ataques de espirros, olhos lacrimejantes e irritação na mucosa nasal. Isso porque, no organismo das pessoas, as células mastócitos, responsáveis pela produção de histamina o que provoca a reação alérgica, se encontra em maior quantidade no trato respiratório.

Já no caso dos animais, essas células são encontradas em maior concentração na pele. Por essa razão, quando cães entram em contato com algum alergênico, eles apresentam muita coceira no corpo, principalmente na parte dianteira, como pescoço, peito e axilas. Quando isso ocorre, os cachorros começam a se coçar, lambem as patas ou esfregam o focinho, na tentativa de expulsar o que está lhe incomodando.

O que fazer em casos de alergia?

O primeiro passo a ser feito é identificar o porquê da alergia. Isso se faz importante, pois facilita a escolha do tratamento do médico e ainda lhe auxilia nas ações durante o dia, deixando o cão longe daquilo que lhe faz mal. Em seguida, procure ajuda veterinária. O especialista em saúde canina receitará um anti-histamínico, que vai auxiliar no controle da coceira. A consulta com o profissional é preciso, pois ele saberá a dose correta para o tamanho do seu pet.

Outra técnica que pode ajudar o cãozinho nesse caso, é o banho. Desta forma, o cachorro em questão terá sua pelagem livre de algumas partículas que possam ter grudado no pelo. Vale salientar que o banho deve ser feito com água fria e nunca com a água quente. Isso porque esta última piora a coceira sentida pelo animal. Uma alternativa é banhar o cão com um shampoo à base de aveia coloidal até três vezes por semana, assim você ameniza ainda mais o incômodo do pet. Esse produto pode ser encontrado em lojas petshop ou clínicas veterinárias.

Existem no mercado da saúde canina vacinas contra a alergia, mas que só podem ser aplicadas por médicos e após exames que comprovam a causa do problema. Essa é mais uma razão para você como tutor procurar uma clínica especializada.

Outros cuidados

  • Mantenha as plantas longe do alcance do cão;
  • Não borrife perfume na presença do seu amigo de quatro patas;
  • Mantenha o banho do peludo sempre em dia;
  • Jamais fume na presença do cachorro;
  • Deixe a casa e, principalmente o lugar onde o cão dorme, livres de poeiras.


Reportar erro