Saiba como descobrir se o seu animal está com problemas na visão

Os problemas de visão não são ocorrências raras na vida de um cachorro, e, as doenças mais comuns são: catarata, glaucoma e úlceras de córnea


Excesso de secreções nos olhos e a alteração de cor destas, incômodo na região ocular e vermelhidão na parte branca do olho chamada de esclera. Estes são alguns dos sinais mais comuns proporcionados pelos problemas de visão, que apesar de serem diferentes e diversos, possuem muitos sintomas em comum. Por esta razão, a melhor forma de descobrir o que está ocorrendo com os olhos do pet é levando-o ao médico veterinário, para que o profissional possa decidir qual tratamento seguir com o objetivo de reverter a situação.

Contudo, é preciso que tutor fique atento aos sinais que indicam estes problemas para agir o mais rápido possível, tendo em vista que, muitos deles, se não tratados corretamente podem levar o cãozinho à cegueira completa.

Principais doenças oculares que acometem cães

Saiba como descobrir se o seu animal está com problemas na visão

Foto: Depositphotos

Os problemas de visão não são ocorrências raras na vida de um cachorro, porém, poucas pessoas sabem reconhecê-las. As doenças mais comuns são catarata, glaucoma e úlceras de córnea. E, ao contrário do que alguns tutores acreditam, estes distúrbios podem surgir em qualquer cachorro, independente de raça e idade. Levando em consideração estes aspectos, é imprescindível prestar atenção aos indícios de cada situação. Portanto, confira:

  • Catarata: Doença caracterizada, principalmente, pela cor esbranquiçada da córnea, a catarata é mais comum em cães idosos, porém pode surgir em animais jovens devido a características hereditárias ou congênitas. Na maioria dos casos, o melhor tratamento é a cirurgia, mas só o veterinário saberá qual a melhor opção. O poodle é uma das raças mais predispostas a desenvolver este problema, porém, vale salientar que não é a única;
  • Glaucoma: Extremamente dolorosa para o pet, o glaucoma quando surge deixa o globo ocular tão grande que até parece que o mesmo vai sair da órbita. Por isso, é necessário atenção ao tamanho dos olhos do animal, pois ele também pode indicar algo. O uso de analgésicos e colírios pode contornar a situação, caso não seja possível, pode haver intervenção cirúrgica;
  • Úlceras de córnea: Muita secreção ocular, incômodo registrado pelas tentativas de coçar o olho e fotofobia. Estes são os indícios mais comuns quando o pet apresenta úlceras nos olhos. De todas as raças, as que mais sofrem com este distúrbio são os bulldogs, lhasas, pugs, shih tzus e pequinês, tendo em vista que todos estes possuem olhos mais sensíveis por serem maiores e menos protegidos. Dependendo do grau no quadro clínico do paciente, a cirurgia pode ser a última alternativa.

Dicas importantes

Caso o cachorro esteja com um desses problemas, o tutor deve procurar facilitar ainda mais a vida do peludo. Isso porque, com problemas visuais o cãozinho fica mais dependente do responsável. Por esta razão é necessário optar por deixar os móveis da casa sempre na mesma ordem, haja vista que um animal cego pode se chocar com alguma coisa e se ferir. Outra dica é colocar protetores de silicone em paredes ou quinas de móveis. Deixar a comida e a água do peludo em único lugar é também uma forma de auxiliar o cachorro a se adaptar a um novo estilo de vida.


Reportar erro