Saiba como cuidar de cachorros com cistos nos dedos

Cães podem ferir seus coxins ou entre os dedos, se não tratados podem infeccionar e doenças mais sérias surgem, como é o caso dos furúnculos interdigitais


Quando passeamos com nossos cachorros, por vezes, esquecemos que eles não possuem proteção nas patinhas. Por essa razão, elas ficam expostas a diversas situações e agentes externos do ambiente. Farpas, espinhos, lascas de gramas, cascos de vidros, todos esses são alguns dos elementos que podem causar algum trauma nas patinhas dos cães.

Acidentalmente, os cachorros podem ferir seus coxins ou entre os dedos. Se não tratados, podem infeccionar e, consequentemente, surgir doenças mais sérias, como é o caso dos furúnculos interdigitais, também chamado de cistos nos dedos. Aprenda como evitar ou tratar esse problema no pet, além de descobrir o momento certo de levar ao veterinário.

O tratamento adequado para cistos nos dedos

Os cães costumam lamber a área onde há um machucado, se o seu cão costuma lamber ou mordiscar as patinhas é melhor ficar atento ao que pode está provocando essa reação no animal. Se constatado um corpo estranho na patinha do pet, tente removê-lo com os dedos ou com o auxílio de uma pinça. Nesse momento, o cão pode sentir dor e vai tentar recuar, por isso, é importante que você esteja com mais alguém para ajudar a segurá-lo.

Para limpar os fungos e as bactérias, além de fazer com que o corpo corpo estranho saia por si só, um escalda pés poder ser feito, ou melhor, um escalda patas. Mergulhe as patinhas do cão em uma solução feita com um pacotinho de sulfato de magnésio em oito litros de água morna, durante 10 minutos. Esse produto pode ser encontrado em farmácias.

Saiba como cuidar de cachorros com cistos nos dedos

Foto: Reprodução/ internet

Você deve levar o animal ao veterinário se o ferimento não for simples e estiver bastante infectado. Na clínica, o profissional irá ver a melhor forma de tratar o cisto. Em algumas situações, o uso de antibióticos via oral podem ser a solução, em outros casos só com a intervenção de cirurgias. Após a atenção médica, cuidados devem ser mantidos em casa, como a troca de curativo e o impedimento do cão ter contato com a patinha em questão.

Como evitar os furúnculos interdigitais?

  • Exame semanal nas patas;
  • Oportunizar novos ambientes para os cães, como terra, gramado, piso de cerâmica;
  • Limpar o ambiente onde o cão fica apenas com água e sabão neutro, evitando o contágio de agentes infecciosos provindos de produtos químicos.

Situações especiais

A bolinha formada entre os dedos do animal, pode evoluir sozinha e estourar. Caso isso ocorra, mantenha uma limpeza regular no local e peça ao veterinário alguma pomada que possa ajudar na recuperação desses casos. Se não estourar, mas o médico ache necessário você pode estimular o ferimento a se romper.

Para conseguir isso, mergulhe a pata em questão em uma solução feita com água morna, sal e clorexidine, durante 10 minutos. Repita o processo de duas a três vezes por dia. Em seguida, enxugue bem as patinhas e aplique uma pomada receitada pelo médico veterinário.

Cuidados posteriores

Após a cirurgia ou ainda em processo de tratamento com remédios, não permita que o cão passe a língua na pata machucada. Para evitar isso, você pode utilizar um colar elisabetano ou colocar uma meia na pata. Outra dica importante é que sempre que for passear com animal que esteja com essa doença, envolva a patinha em um plástico, evitando que o cão se machuque ainda mais.


Reportar erro