Posso passar gripe para meu cachorro?

Zoonose reversa ou zooantroponose são os nomes dados a situação em que o homem transmite doenças para o animal, por exemplo a gripe


Se você é do tipo de tutor curioso e que gosta de entender sobre o mundo animal, já deve ter ouvido falar sobre zoonose. Essa palavra estranha traduz as enfermidades que podem ser transmitidas de animais para os seres humanos, por exemplo a leishmaniose, doença parasitária que mais mata no mundo, perdendo apenas para a malária.

Mas, se zoonose é o termo para classificar os problemas de saúde que são passados dos animais para humanos, qual nome se dá quando ocorre o inverso? Zoonose reversa ou zooantroponose são os nomes dados a situação em que o homem transmite doenças para o animal. Frente a isso, o primeiro estudo sobre o assunto foi elaborado e publicado no ano de 2000. Dos agentes parasitários mais citados estava o vírus influenza A, causador de um tipo de gripe.

O perigo da transmissão da gripe

Além de colocar em risco a vida dos cães, pois os animais podem ser infectados com o vírus da influenza A, a transmissão desse tipo de gripe humana também se torna uma verdadeira “bola de neve” de saúde pública. Isso porque os cachorros acabam se tornando “ajudantes” do parasita, facilitando a sua propagação.

Mulher e cão com máscaras de hospital

Foto: Depositphotos

Em outras palavras, pode-se dizer que, os animais, ao serem contaminados pelo vírus da gripe humana, se tornam, consequentemente, um abrigo para esses parasitas. No organismo canino, o vírus pode se multiplicar e originar novas cepas, isto é, descendentes. Implica-se dizer que, desta forma, outros tipos de influenza humana podem surgir e comprometer ainda mais a saúde da sociedade.

Zoonose reversa: uma ameaça mundial

Como os animais estão cada vez mais presentes nos lares de todo o mundo, as chances dessa transmissão ocorrer cresce no mesmo ritmo. Cães não ocupam mais as zonas de tarefas da casa, agora mais do que nunca, dividem os mesmo ambientes e espaços que os humanos. Alguns tutores não se importam de dormir na mesma cama ou beijar os seus peludos. Por essa razão, os registros desses casos aumentam consideravelmente por todo mundo.

Entretanto, o risco de transmitir a doença não pode alterar esses laços de afeto entre dono e animal de estimação, mas deve servir de alerta para que, em situações onde o tutor esteja doente, o contato com o cão possa ficar limitado. Desta maneira, a saúde de ambos fica protegida.

Outros tipos de zooantroponose

Além do vírus influenza A, os cães podem contrair através dos humanos outros problemas de saúde, a exemplo de:

  • Giardia duodenalis: Tipo de protozoário causador de infecção intestinal;
  • Staphylococcus aureus: Uma bactéria causadora de infecções;
  • Ascaris lumbricoides: Verme também chamado de lombriga.


Reportar erro