Hipertermia no cachorro – Um problema que pode ser fatal

Esse é um problema comum no verão e que pode chegar a matar o animal


A hipertermia é um problema muito comum e também muito grave para os cães durante o verão. Como eles não transpiram, a única maneira de controlar a temperatura do corpo deles é através da respiração. Mas quando se está no verão, o ar se torna mais quente e úmido, o que prejudica esse mecanismo. Deste modo o cão acaba ofegando, na tentativa de intensificar a trocar de calor.

A hipertermia se caracteriza pelo aumento excessivo da temperatura corporal do cachorro e pode levar até a morte dele. Entre as principais causas da hipertermia podemos citar: a exposição a altas temperaturas, o excesso de exercícios físicos e a obesidade. Os cães que possuem uma pelagem mais densa, como o bernese e o husky siberiano, e as raças braquicefálicas (os cães de focinho curto), como o boxer, buldogue e pug, possuem um risco ainda maior de ter hipertermia.

Os sintomas

Entre os principais sintomas da hipertermia, podemos citar:

  • A língua muito vermelha, assim como a parte interna das orelhas;
  • O cão fica ofegante;
  • Salivação em abundância;
  • Andar cambaleante;
  • O cachorro fica fraco;
  • Olhar vidrado;
  • Confusão mental;
  • Convulsões;
  • Vômito;
  • E diarreia.

As consequências

Entre as principais consequências que a hipertermia pode causar em seu cão temos:

  • Prostração
  • Edema pulmonar
  • Convulsão
  • Parada cardíaca
  • Perda de consciência
  • E até mesmo o óbito
Hipertermia no cachorro

Foto: Reprodução

O que fazer nestes casos?

Caso perceba que seu cachorro está com hipertermia, é importante tomar algumas medidas antes de leva-lo ao veterinário. Veja algumas dicas de primeiros socorros:

  • Coloque seu cão em um lugar ventilado, fresco e com sombra;
  • Em hipótese alguma você deve expô-lo ao frio dos ventiladores ou ar condicionados, isso pode causar um choque térmico;
  • Use toalhas molhadas ou um borrifador de água para resfria-lo;
  • Dê água e veja se ele responde aos estímulos, mas não dê muita água para que ele não vomite;
  • Caso ele não reaja aos estímulos, o nível de hipertermia está muito avançado, então leve-o imediatamente ao hospital;
  • Acalme-o fazendo carinho;
  • Não dê alimentos, ele provavelmente irá vomitar ou não processará corretamente;
  • Leve o seu cão ao veterinário para o diagnóstico e tratamento necessários.

Como prevenir?

Veja agora algumas medidas simples que podem evitar a hipertermia em seu cão:

  • Água fresca em abundância é essencial, deixe sempre a água em um local fresco e na sombra, troque em média 3 vezes ao dia;
  • Uma dieta saudável vai ajudar seu cão a manter o peso, diminuindo os riscos de hipertermia;
  • Faça exercícios com seu cachorro frequentemente, mas tenha cuidado para não exagerar, com os exercícios ele não terá problemas em se locomover;
  • Nos dias mais quentes, nunca deixe seu cão preso dentro de um carro ou no sol;
  • Cães que possuem pelo comprido devem ser tosados com mais frequência, mantendo seu pelo sempre curto durante o verão para que se sintam melhor.


Reportar erro