Hérnia umbilical em cachorros

Saiba como tratar, conheça as raças mais predispostas e os casos onde deve haver cirurgia


Em primeiro lugar vamos entender o que é uma hérnia umbilical. É uma protrusão de vísceras da cavidade abdominal para o interior de um saco, a partir do orifício umbilical.

Em outras palavras a hérnia umbilical aparece através de uma abertura da massa muscular do cachorro, que permite que outros órgãos internos venham a passar, ficando visíveis (é possível senti-los) abaixo da pele. No caso da hérnia umbilical, ela pode ser de origem genética ou adquirida.

Hérnia umbilical – Origem genética e adquiria

Geneticamente é quando os filhotes já herdam esse aspecto físico de seus pais. Recomenda-se que cães que possuam esse tipo de hérnia (genética) não devam ser reproduzidos, pois podem transmitir esse problema aos seus descendentes.

A forma adquirida ocorre no momento em que o filhote nasce e a mãe corta o cordão umbilical do filhote com os dentes, conforme a mãe vai cortando, acaba puxando e essa tração ocasiona na hérnia umbilical.

Hérnia umbilical em cachorros

Foto: Reprodução

É necessário operar a hérnia umbilical?

Normalmente não é necessário submeter o cachorro a uma cirurgia. No entanto se o cão apresentar sintomas que o prejudiquem em função de sua hérnia umbilical, é importante que o veterinário realize uma análise para que então diagnostique qual deve ser o procedimento.

Em casos onde ocorre o estrangulamento de alguma víscera abdominal no interior da hérnia, o cachorro pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Vômitos;
  • Dor abdominal;
  • Anorexia;
  • Falta de apetite.

No caso mencionado acima é necessário que o animal realize uma cirurgia, evitando que o mesmo venha a sofrer cada vez mais com o incomodo.

Cadelas com hérnia umbilical podem engravidar?

Não é recomendado que fêmeas que apresentem hérnia umbilical engravidem antes de resolverem o problema.

Caso a cadela engravide provavelmente irá ocorrer a ampliação da hérnia durante a gestação, a incomodando muito durante a gestação, além disso alguns riscos podem comprometer os bebês.

Como ocorre a recuperação do pós operatório?

De um modo geral o pós operatório é rápido e sem problemas, isto é, sempre que a cirurgia for realizada com os cuidados adequados e com um profissional (médico veterinário) competente.

O veterinário recomenda alguns dias de repouso, medicações e cuidados com os pontos.

Dica: informe-se com pessoas que já tiveram seus pets com o mesmo problema, busque indicações de clínicas veterinárias competentes, caso seja necessário a realização de uma cirurgia de hérnia umbilical.

Raças de cães predispostas a hérnia umbilical


Reportar erro