Sintomas e tratamento da parvovirose canina

A parvovirose canina é grave, contagiosa, causada por um vírus e caracterizada por diarreia com sangue. Conheça os sintomas e tratamento desta doença


Popularmente conhecida por parvo, a parvovirose canina é uma doença grave e altamente contagiosa, causada por um vírus e caracterizada por diarreia com sangue.

Trata-se de uma doença com alta morbidade, uma vez que 80% a 85% dos casos levam à morte. Para ajudar o seu animal de estimação, é necessário saber mais sobre a doença, saber como ela ocorre, quais são os seus sinais clínicos, métodos de prevenção e tratamento.

O que é a parvovirose canina?

A parvovirose canina é uma doença aguda e contagiosa, sendo transmitida através do vírus parvovírus e que pode ser passada a outros cães pelo contato com as fezes contaminadas.

O vírus sobrevive em roupas, panelas de comida e piso das gaiolas, vivendo no ambiente por muito tempo e resistindo até a limpeza com desinfetantes. O período normal de incubação do vírus é de 7 a 14 dias.

O contágio ocorre por meio do contato do cachorro com as fezes contaminadas, inclusive com o simples ato de lamber as patas, por exemplo. Esta doença pode acometer todos os canídeos, principalmente os cachorros filhotes, com menos de um ano de idade.

Algumas raças de cães possuem uma sensibilidade maior ao vírus, como rottweilers, dobermann e labrador retriever.

Sintomas

Sintomas e tratamento da parvovirose canina

Foto: Pixabay

 

Os sintomas da doença começam a se manifestar após quatro a cinco dias da infecção, quando o vírus alcança a corrente sanguínea e atinge o intestino e a medula óssea.

Os principais sintomas da parvovirose canina incluem vômito, letargia, anorexia, grande perda de peso, febre em alguns casos e diarreia com sangue.

O vômito é um dos primeiros sinais da doença e, por estar relacionado a diversos problemas, pode fazer com que os tutores posterguem a ajuda profissional, o que fará com que a doença evolua. Lembre-se sempre que, ao notar qualquer sintoma diferente no seu animalzinho de estimação, ele deve ser levado ao veterinário o mais breve possível.

A febre não ocorre em todos os cães, mas pode alcançar a temperatura de 41ºC, seguida de desidratação. Devido a perda de sangue, também pode ocorrer anemia.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da doença pode ser feito pelos exames tradicionais de sangue para a titulação e um exame simples de fezes. Exames físicos completos e exames laboratoriais adicionais, como hemograma e bioquímica, podem ajudar a determinar a gravidade da doença.

Por se tratar de um vírus, não existe um tratamento específico para a parvovirose canina, e sim um tratamento sintomático. Por este motivo, é importante que o animal seja levado ao veterinário o mais breve possível.

Na maioria dos casos, a internação na clínica veterinária é necessária devido ao elevado grau de desidratação do animal.

O tratamento da doença é indicado de acordo com o estágio e os sintomas apresentados pelo cão. Após o diagnóstico, a primeira atitude a ser tomada é isolar o animal do contato com outros animais.

A reposição de fluidos, normalmente, é a primeira medida para aliviar os sintomas do cachorro, seguida da administração de medicamentos antibióticos e antieméticos. Em casos muito graves, são utilizados expansores plasmáticos.

Durante o tratamento da parvovirose, o cão perde o apetite e o retorno à alimentação deve ser feito de maneira gradativa, preferencialmente com rações medicamentosas.

Esta doença mata e, por isto, os tutores devem estar sempre atentos aos menores sinais do seu melhor amigo canino.


Reportar erro