Gengivite e periodontite em cães

Gengivite e periodontite em cães são a inflamação da mucosa e das estruturas que dão suporte à fixação dos dentes


A gengiva é a mucosa, geralmente de coloração rosa ou avermelhada, que envolve os dentes; já o periodonto é composto por pequenas ou microscópicas estruturas responsáveis pela fixação dos dentes na mandíbula ou na maxila. A gengivite e periodontite em cães são, respectivamente, a inflamação da mucosa e a inflamação das estruturas que dão suporte à fixação dos dentes. São inflamações silenciosas, progressivas e que, além de causar distúrbios locais na boca do animal, pode causar males em outros órgãos.

Gengivite e periodontite em cães

Foto: Reprodução

As causas da gengivite e periodontite em cães

Essas inflamações ocorrem devido às bactérias que se alimentam do resto de comida que fica acumulado entre o dente e a gengiva. A boca do cão, assim como de qualquer outra espécie viva, é o ambiente perfeito para o desenvolvimento dessas bactérias: quente, úmido e com alimento.

Com o passar do tempo, o excesso de acúmulo da placa bacteriana evolui o tártaro, causando a retração da gengiva, aumentando, assim, a gravidade da doença. A gengivite é o estado inicial da periodontite e, se não for tratada, evolui e pode acarretar na perda de vários dentes do animal de estimação.

A periodontite se apresenta em diversos estágios, a saber: no primeiro estágio, observa-se a irritação gengival; nos estágios seguintes, observa-se uma retração gengival progressiva, acompanhada de inflamação e dor. Quando a gengiva é retraída, ela pode não voltar ao normal e, caso não haja tratamento, a doença se torna crônica. Nesse estágio, há a presença de mau hálito, perda de tecido ósseo e ligamento periodontal.

Sinais clínicos e diagnóstico da doença

Os sinais clínicos dessas inflamações são o mau hálito, as gengivas vermelhas e inchadas, dificuldade do animal para se alimentar e a presença de tártaro. O diagnóstico deve ser feito por um veterinário, que pode requisitar o auxílio de um especialista em odontologia veterinária. Algumas vezes pode ser necessária a utilização de raios X para detectar o grau de gravidade da doença.

Como prevenir a gengivite e periodontite em cães?

A melhor maneira de prevenir a gengivite e periodontite em cães é a escovação diária dos dentes do seu animal de estimação. A higiene diária impede a formação das placas bacterianas, acúmulo de bactérias e irritações na gengiva. Além de eliminar os restos dos alimentos, o ato da escovação realiza uma massagem que aumenta a circulação e a irrigação sanguínea nas gengivas dos cachorros. As rações secas também auxiliam na limpeza dos dentes.

Outro cuidado que pode ser tomado é não alimentar o seu pet com comidas ricas em açúcar, pois esta substância é o alimento favorito das bactérias. Além disso, as visitas regulares ao veterinário também são importantes para detectar qualquer sinal inicial de irritação.


Reportar erro