Botulismo em cães – Conheça esta doença

Sintomas, como é feito o diagnóstico, a prevenção e o tratamento do botulismo em cães


O botulismo é uma doença relacionada à intoxicação alimentar, sendo causada por uma toxina produzida pela bactéria Clostidrium botulinum. É uma doença neuropática grave e os tipos C e D são os que mais acometem cães e gatos. Geralmente, o diagnóstico da doença é de difícil confirmação por ser uma doença incomum em animais domésticos.

Como um cão pode contrair o botulismo?

Um cão pode contrair esta doença pela ingestão de:

  • Carne crua;
  • Carcaça de animais mortos;
  • Ossos contaminados;
  • Alimentos enlatados;
  • Poças d’água em contato com o lixo;
  • Açudes em propriedades rurais;
  • Restos de lixo;
  • Terra com matéria orgânica.

Os sintomas do botulismo

Botulismo em cães

Foto: Reprodução

A toxina ingerida por alguns dos meios acima elencados é absorvida no estômago e intestino e distribuída pela corrente sanguínea. Esta toxina age especificamente sobre o sistema nervoso periférico e impede a transmissão dos impulsos das terminações nervosas para os músculos. Os sintomas aparecem dentro de 1 a 2 dias da ingestão da toxina. Alguns dos sintomas da doença são os seguintes:

  • Paralisia das pálpebras e músculos faciais;
  • Dificuldade de deglutição e aparecimento do megaesôfago;
  • Paralisia do diafragma com dificuldade respiratória;
  • Fraqueza repentina que se espalha a partir das patas traseiras e sobe para o tronco, pernas dianteiras e pescoço;
  • Fraqueza severa de todas as quatro pernas ou paralisia dos quatro membros (o que, em geral, ocorre dentro de 12 a 24 horas após o início).

O diagnóstico

O diagnóstico do botulismo normalmente é feito com base nas mudanças clínicas e no histórico de ingestão de algum alimento suspeito de contaminação, tais como lixo, ossos encontrados na rua, dentre outros. O veterinário neurologista realiza um exame neurológico completo do cão, com os testes neurológicos, rx de coluna, exames de sangue e de urina.

Como prevenir o botulismo?

Para prevenir a intoxicação, deve-se ter cuidado com passeios em locais onde há lixo, poças de água, em sítios/fazendas e lugares onde há alimentos em processo de decomposição e animais mortos. Ainda não há vacina para cães contra o botulismo.

O tratamento

Nos cães e nos seres humanos, o tratamento desta doença é feito sob a forma de terapia respiratória e cuidados de enfermagem. Nos animais gravemente afetados pode haver a necessidade de internação com oxigenoterapia e ventilação assistida durante alguns dias. A melhoria na paralisia pode ocorrer somente após várias semanas e ainda mais para que o corpo volte a funcionar normalmente. O botulismo em cães é frequentemente fatal, sendo assim, o melhor tratamento é sempre a prevenção.


Reportar erro