Berne em cachorros: sintomas, causas e tratamentos

A berne é causada pelas larvas da mosca varejeira e pode acometer diversas espécies animais, inclusive os cães


A berne, também conhecida como “miíase furuncular” ou “dermatobiose”, é causada pelas larvas da mosca varejeira (dermatobia hominis) e pode acometer diversas espécies animais, inclusive os cães. Ela se desenvolve no tecido subcutâneo (embaixo da pele) e é mais comum nos animais que vivem em regiões onde há vegetação, capineiras, bambuzais, capoeiras etc.

A contaminação e os sintomas

O tempo de vida da mosca varejeira é de 24 horas, sendo assim, ela não tem muito tempo para se reproduzir, capturando outro inseto (geralmente, outras moscas) para depositar os seus ovos. O inseto encontra um mamífero, como o cachorro, e hospeda a larva em seu corpo. Quando a mosca pousa no cão, a larva caminha sobre o pelo e entra na pele do animal, formando uma espécie de casulo para se desenvolver. É importante ressaltar que a berne é diferente da “bicheira”: no primeiro, apenas uma larva se desenvolve no local e não se espalha pelo corpo; já no caso da bicheira, as várias larvas se desenvolvem e se alimentam de tecido vivo, formando buracos sobre a pele.

Berne em cachorros: sintomas, causas e tratamentos

Foto: Reprodução/ internet

O orifício criado pela larva para penetrar na pele do cachorro permanece aberto, sendo usado para que ela respire. Parasitose que pode servir como porta de entrada para outras infecções bacterianas, a berne pode ser reconhecida como um caroço com um orifício e uma ponta esbranquiçada, que é a larva.

Os sintomas da berne no cão são dor, incômodo, coceira e mordidas pelo corpo o tempo inteiro, com a intenção de remover a larva, esta que possui pequenos espinhos e, quando ela se movimenta dentro do buraco sob a pele, causa muita dor e incômodo no cão.

Caso note algum dos sintomas acima e encontre o orifício na pele do animal, nunca tente espremer o nódulo para retirar a larva, apenas procure o médico veterinário imediatamente. Somente um profissional está habilitado para remover a larva com segurança, pois, algumas vezes, pode ser necessário utilizar de sedação ou tranquilização para efetuar o procedimento.

Como evitar a berne?

Existem algumas medidas preventivas que podem deixar o cachorro protegido da berne. Como este problema é causado por uma mosca, a primeira providência a ser tomada é manter o local bastante limpo, sem a presença de moscas no ambiente onde o animal reside. Limpe sempre as fezes do animal, lave e desinfete o local onde ele urina e deixe o lixo sempre tampado.

Além dos procedimentos de higienização do ambiente, o dono do cãozinho também pode lançar mão de itens como pipetas e coleiras anti-pulgas, que também podem funcionar para afastar moscas.

O cachorro também precisa de cuidados para manter a berne longe. Para proteger o seu amigo, é importante escovar o pelo ao menos duas vezes por semana e manter os banhos em dia.

Nos casos em que o animal viva em áreas rurais, é essencial ficar sempre atento e procurar um médico veterinário para conversar sobre a prevenção. O veterinário poderá receitar substâncias repelentes ou algum medicamento parasiticida que evite o aparecimento de pulgas, piolhos, carrapatos e outras espécies de parasitas, impedindo que as larvas de moscas se desenvolvam na pele do animal.

Como é feito o tratamento?

O tratamento da berne não deve ser feito em casa, pois o machucado formado pelo parasita deve ser tratado para não infeccionar. Além disso, a larva deve ser retirada da maneira correta, ou seja, inteira, pois, se for quebrada, a sua completa remoção será ainda mais difícil. Antes de tentar tratar o seu pet em casa, lembre-se que poderá piorar a situação.

Se o dono perceber que o cachorro pode estar com berne, deve levar o animal ao veterinário. O profissional vai avaliar o cão, diagnosticar o estágio em que se encontra o parasita e examinar a saúde geral do animal. Levar o cão ao veterinário imediatamente também evitará que o seu animalzinho se machuque ainda mais, ao tentar arrancar o parasita com os dentes ou se coçando.

Após o diagnóstico, o veterinário receitará o remédio adequado e passar as demais orientações ao dono. Geralmente, o tratamento mais utilizado para retirar o berne do cachorro é por meio de medicamentos colocados sobre o buraco na pele, evitando que a larva respire e a matando por falta de ar. Depois disso, o local é espremido até a retirada completa da larva.


Reportar erro