Adenovirose: tratamento e sintomas

Além de problemas respiratórios, a adenovirose pode causar outras doenças, como a tosse dos canis


Provocada pelo adenovírus, a adenovirose é responsável por diversos problemas na vida dos cães. Além de ser uma das principais causas de problemas respiratórios, essa doença pode provocar outras complicações graves como, por exemplo, a hepatite infecciosa canina e a tosse dos canis (também conhecida como gripe dos cães).

Adenovirose: adenovírus tipo I e tipo II

A adenovirose é dividida em dois tipos de vírus distintos: o adenovírus tipo I e o adenovírus tipo II.

  • Adenovírus tipo I – Este subtipo de vírus é considerado o principal causador da hepatite canina, tendo como alvo principal os cães jovens e não vacinados. Os principais sintomas incluem vômitos, diarreia, falta de apetite, cansaço, dores abdominais, presença de sangue nas fezes, febre, entre outros. A doença é complicada e facilmente transmitida e, em casos mais graves, pode afetar o sistema neurológico dos cães. Quando isto ocorre, provoca sintomas como depressão, convulsão e coma, sendo muitas vezes fatal.
  • Adenovírus tipo II – É um dos agentes que provoca a tosse dos canis, também popularmente conhecida como gripe canina. Este subtipo de vírus causa problemas respiratórios graves, com crises de tosse seca e constante, além de espirros, febre, anorexia, secreções nasais e bastante apatia. Se a doença não for tratada a tempo, pode evoluir para uma pneumonia, que pode levar o animal à morte.

 

Adenovirose: tratamento e sintomas

Foto: Reprodução/ internet

O que causa a adenovirose?

Diversos fatores podem contribuir para o aparecimento da adenovirose canina: a convivência com outros animais, a falta de higiene no ambiente e a baixa imunidade do cão são algumas das causas facilitadores para o surgimento das doenças geradas pelo adenovírus. Além disso, o vírus é facilmente transmitido e também pode atingir um cachorro que entre em contato com ambientes e objetos contaminados.

Entre alguns lugares de risco, estão os pet shops, parques, hotéis para pets, clínicas veterinárias, entre outros. Objetos que possam ter sido usados por um animal contaminado, como tigelas e brinquedos, também podem transmitir o vírus.

Prevenção e tratamento

A maneira mais segura de prevenir a adenovirose em cães é por meio da aplicação da vacina polivalente, que também protege o animalzinho de outras doenças, tais como a parvovirose, coronavirose, leptospirose, entre outras.

A vacina polivalente deve ser administrada aos cães ainda filhotes, que tenham mais de 60 dias. É fundamental que o dono mantenha o cartão de vacinação do melhor amigo canino sempre atualizado, pois é uma maneira segura e eficiente de garantir a proteção do animal contra vários tipos de doenças.

O dono também deve estar atento aos sintomas da adenovirose em cães e, caso perceba qualquer sinal estranho no seu pet, é necessário procurar um médico veterinário imediatamente. O tratamento será feito através de terapia medicamentosa escolhida pelo veterinário de sua confiança.


Reportar erro