Como dar ossos aos cães corretamente?

Os ossos das refeições são perigosos e não devem ser oferecidos ao cão, pois podem causar danos à sua saúde


Os cães adoram roer um osso e, por isto, muitas pessoas acabam oferecendo os ossos do fim da refeição aos seus pets, como se fosse um grande presente para eles. No entanto, este pensamento é completamente errôneo e pode causar danos gravíssimos à saúde do animal de estimação, podendo, inclusive, levá-lo à morte.

Os ossos podem ser muito perigosos

Os ossos presentes nas refeições são os mais perigosos, pois, após serem cozidos ou fritos, eles mudam de estrutura e podem se quebrar mais facilmente. Com a força da mordida do cão, os ossos podem ser partidos em pequenos pedacinhos, com extremidades pontiagudas, que podem causar feridas ou até mesmo perfurações graves no tubo digestivo do animal. A intervenção cirúrgica pode ser necessária e, em alguns casos, o cachorro pode ser levado à óbito.

Os ossos são perigosos, pois podem causar danos nos dentes e na parte interna da boca, bloqueio na traqueia, perfuração no trato gastrointestinal e podem se alojar no intestino, bloqueando o sistema digestivo.

Como dar ossos aos cães corretamente?

Foto: Pixabay

Alguns dos sintomas que o cão apresenta quando engole um osso são os vômitos, sangramento retal, diarreia, constipação e sensibilidade no abdômen. Se o animalzinho apresentar qualquer destes sintomas, deve ser levado imediatamente ao veterinário.

Como dar ossos ao cão de maneira correta?

Os ossos são aliados dos cães na higiene bucal, uma vez que auxiliam na remoção do tártaro. Também possuem proteínas, sais minerais e podem proporcionar uma distração para o seu animal de estimação. No entanto, você já viu que também pode ser muito perigoso para o seu pet! E então, como proceder?

Ossos crus

O que realmente prejudica a saúde dos cães são os ossos fritos, cozidos ou assados, já que, pelo calor, tornam-se muito mais rígidos. Por isto, alguns veterinários defendem que os ossos crus são seguros de serem oferecidos aos cachorros, pois não se quebram facilmente (existe a possibilidade) e são ricos em cálcio e fósforo.

O osso recreativo mais recomendado é o joelho bovino, que pode ser adquirido em açougues e feiras. O indicado é evitar ossos longos e duros como fêmur e outros ossos com tutano, já que podem fraturar os dentes do seu cãozinho. Os melhores são aqueles que possuem tendões e cartilagens em volta do osso.

Recomenda-se que, ao dar um osso para o seu cachorro, fique por perto observando. Caso o animal se engasgue, você poderá controlar a situação.

Ossos de couro para cães: pode ou não pode?

Ainda existe muita divergência quanto aos ossos de couro: alguns veterinários afirmam que eles não prejudicam a saúde do cão; enquanto outros profissionais defendem que não são boas opções, já que, conforme o cão vai roendo, eles ficam moles e podem ser engolidos facilmente. O dono deve ficar atento sempre!

Outras dicas

  • Antes de oferecer ossos ao seu cão, o ideal é procurar um veterinário. Assim, o profissional irá direcioná-lo corretamente, no sentido de responder melhor a questões como: “devo ou não oferecer ossos ao meu pet?”, “quais são os tipos ideais levando em consideração o tamanho do animal?” etc.;
  • Sempre forneça ossos que tenham, pelo menos, o dobro do tamanho da boca do animal quando aberta. Desta maneira, ele nunca conseguirá engolir tudo de uma vez;
  • Quando o osso diminuir muito de tamanho, jogue-o fora e dê outro ao cão.


Reportar erro