Castração dos cachorros

Os mitos e verdades sobre a castração de cachorros machos e fêmeas


É comum encontrarmos pessoas com muitas dúvidas à respeito da castração dos animais. Além disso, outra dúvida gira em torno da idade ideal para realizar a castração. Muitos mitos acabam por deixar os donos inseguros e fazem com que optem por não realizar o procedimento e, por isso, hoje vamos falar sobre tudo isso.

Castração de fêmeas

Quando falamos em castração de cães fêmea, normalmente ouvimos falar que antes de ser castrada, ela deve ter uma cria. MITO! Isso é uma afirmativa completamente errada, pois, inclusive, a castração antes de qualquer cria deixa a saúde ainda mais estável. A cirurgia ajuda na prevenção ao câncer de mama quando realizada antes do primeiro cio. Isso, no entanto, pode acabar causando algumas situações: infantilização das genitálias e incontinência urinária. Mas isso não é uma regra.

Castração dos cachorros

Foto: Reprodução

Muitos profissionais preferem fazer a castração entre o primeiro e o segundo cio, pois ainda há uma boa prevenção contra o câncer de mama e não tem as mesmas contraindicações. É importante, no entanto, para saúde mais estável e completa da fêmea, que a castração seja realizada quando ela ainda for nova – a anestesia é mais segura, assim como os resultados contra doenças. O procedimento ajuda ainda a evitar problemas com gravidez psicológica e as consequências.

Castração em machos

A castração dos cachorros machos tem um grande benefício logo de cara: cães castrados não demarcam território, portanto não vão sair urinando pela casa. Esse hábito diminuirá significativamente. Além disso, os cães acabam perdendo o instinto de sair pelas ruas atrás de fêmeas no cio. As chances de fuga atrás de uma parceira é reduzido e, dessa forma, você terá menos problemas. No entanto, fique atento e não dê mole mesmo que o cão seja castrado, pois cães gostam de brincar com outros animais e com outras pessoas. A castração ajuda ainda a evitar os tumores testiculares e, principalmente, a diminuir a população canina que constantemente vive nas ruas.

Mitos

Além do mito que mencionamos acima de que a fêmea deve ter uma cria antes de ser castrada, existem muitos outros que acabam fazendo com que as pessoas optem por não realizar o procedimento.

Ao contrário do que muitos dizem, a castração não deixa o animal gordo. Pode ser sim que o cão sinta um aumento no apetite, mas tudo vai depender da quantidade de comida que você fornece ao seu cão durante o dia. Se ele tiver uma dieta equilibrada, ele não irá engordar.

Outro mito é com relação ao animal ficar bobo. Isso é completamente falso. O animal ficará lento e bobo somente se engordar e, como falamos no parágrafo anterior, isso dependerá apenas de seu controle sobre a alimentação do animal.

Muitas pessoas pensam que estarão sendo cruéis e mutilando seus cães, mas isso não é verdade. Os animais não sofrem durante a cirurgia que é um procedimento muito simples, e o pós-operatório tranquilo – principalmente em animais mais novos. Não existem consequências maléficas para o animal, somente benefícios.


Reportar erro