Cachorros podem ter espinhas?

Acne é o resultado de uma infecção bacteriana na raiz dos pelos dos animais ou na epiderme deles. O tratamento é simples, porém é necessário atenção


Vermelha, dolorida e com um aspecto horrível. Se você pensou em espinha, acertou! Mas, se você acha que ter acne é algo exclusivamente dos humanos, se enganou. Animais e, neste caso os cães, também podem ter espinhas, e os pets que as possuem merecem atenção dos tutores, uma vez que o problema pode ser confundido com doenças que afetam a pele e a saúde dos peludos.

Como é um assunto que para muitos donos de cães é novidade, o Clube para Cachorros resolveu explicar como isso ocorre nos pets, como tratar e o que pode ser feito para que esses incômodos não atormentem mais os cachorros.

O surgimento de espinhas nos cães

Acne é o resultado de uma infecção bacteriana na raiz dos pelos dos animais ou na epiderme deles. Por exemplo, quando um tutor não dispõe de tempo para limpar o bebedouro ou o comedouro do pet corretamente, ele está expondo o peludo à seres microscópios. Ao se alimentar, alguma bactéria presente naqueles focos podem se alojar na boca do cachorro e infeccionar a região, causando o que se chama popularmente de espinha.

Porém, existem outras formas de desenvolver estas erupções na pele. Assim como os humanos, os cães sofrem mudanças hormonais do organismo. Assim, a adolescência é a fase em que as acnes aparecem com mais frequência. Quando o assunto é o surgimento de espinhas, algumas raças estão mais predispostas que outras, é o caso de animais que possuem o pelo mais curto ou aqueles que não possuem pelagem.

Cachorros podem ter espinhas?

Foto: Reprodução/ internet

O primeiro indício é uma região avermelhada e dolorida. Por exemplo, o cão pode ficar incomodado quando você passar a mão na área afetada. Elas podem ficar com um ponto amarelado, determinando assim a presença de pus, o ápice da inflamação. Existem partes do corpo que estão mais propensas a apresentarem essas erupções, são elas: região superior da boca, focinho e queixo.

Como tratar a acne?

Geralmente, você pode tratar a espinha ainda em casa por meio de métodos simples de limpeza. Busque limpar a área afetada com sabonetes antissépticos para humanos. Porém, é importante lembrar que o shampoo para cães não deve ser substituído pelo sabonete, este, por sua vez, só deve ser aplicado na região onde se encontra a acne. Além disso, é importante manter os utensílios e brinquedos sempre limpos, longe de bactérias.

O cuidado mais importante que se deve ter é nunca espremer a erupção. Como a inflamação é causada por bactérias, ao estourar as espinhas, as bactérias irão se espalhar por todo o corpo, causando novas acnes.

Se faz necessário a consulta com o veterinário em duas situações: quando surge um grande número de espinha de uma só vez ou quando o tutor está com dúvida sobre como agir. Algumas erupções podem não ser espinhas, mas sim um indício de determinadas alergias e, por essa razão, precisam de um tratamento específico. Em outros casos, o problema não está na inflamação, mas no número alto de acnes na pele. Assim, também se faz necessário o atendimento médico, o qual poderá receitar alguns antibióticos que sanem o problema.


Reportar erro