As vacinas em cachorros podem causar efeitos colaterais?

Descubra se as vacinas podem trazer efeitos colaterais em seu pet e saiba mais sobre o assunto


A vacinação é algo essencial para a saúde de todos os pets, e isso deve ocorrer dentro da faixa de tempo recomendada e somente por parte de um médico veterinário. A vacinação é um ato de amor, que fará toda a diferença na vida do seu amigão, fazendo com que ele viva mais tempo e saudável, livre de doenças e zoonoses (doenças que podem ser transmitidas para os humanos). É possível, entretanto, que alguns cães apresentem sensibilidade às substâncias que estão presentes na vacina.

Vacinação e seus efeitos colaterais

As vacinas são usadas para criar um exército no sistema imunológico que aprenderá a combater as doenças devido à presença de uma cópia do agente agressor em uma quantidade tão pequena que não é capaz de causar a doença. Assim, o organismo passa a aprender como desenvolver agentes que sejam capazes de eliminar aquele invasor quando e se aparecer em sua forma ativa.

Este procedimento, entretanto, pode causar reações e efeitos colaterais, mas não é motivo para deixar de vaciná-lo. As reações são passageiras e rápidas, e envolvem febre, falta de apetite, apatia, queda de pelos no local e tristeza.

As reações mais violentas são extremamente raras, e caso haja, leve ao veterinário com urgência para que seja tratado. Fique atento ao seu pet após a vacinação, pois essas reações duram em torno de 24 a 48 horas.

As vacinas em cachorros podem causar efeitos colaterais?

Foto: Pixabay

Devo vacinar meu pet mesmo assim?

Com certeza. As chances de haver uma reação mais perigosa são muito pequenas e as vacinas ajudam a manter diversas doenças longe do seu pet, fazendo com que ele tenha mais qualidade de vida e fique mais tempo ao seu lado. Peça ao médico veterinário para fazer uma avaliação clínica no seu amigão antes da vacinação.

Evite dar vacinas em cadelas no cio e sempre transmita todas as informações sobre a saúde de seu pet antes da vacinação, mesmo que não ache que sejam relevantes para o exame.

É claro que as vacinas não garantem 100% de proteção, mas são, com certeza, a melhor forma de proteger o seu amigo das doenças. O histórico de saúde do pet pode dizer muito sobre ele e sobre a reação das vacinas nos pets, que deverá ser avaliado pelo médico veterinário para considerar a probabilidade de ocorrência de eventos adversos. A vacinação anual contra a raiva é obrigatória e deve ser oferecida pelo serviço de saúde da cidade, já que se trata de uma zoonose letal tanto aos animais quanto aos humanos.


Reportar erro