Shih Tzu

Vistos em parques, lojas e shoppings, estes cães estão conquistando muitos admiradores


Quem consegue passar perto dessas pequenas e peludas criaturinhas sem soltar um suspiro, que atire a primeira pedra. Os cães da raça Shih Tzu estão mais populares a cada dia que passa, e a praticidade que eles propiciam por seu tamanho e leveza permite aos seus donos os levarem para praticamente qualquer lugar sem preocupações. Conheça a origem da raça, suas características físicas e temperamentais, além dos cuidados especiais que eles exigem.

História da raça

Objetos e pinturas antigas – datadas de 624 d.C. – indicam que o Shih Tzu é um dos cães mais antigos, originário do Tibet, provavelmente fruto do cruzamento do pequinês com o Lhasa Apso. Seu nome provém do mandarim, e significa “cão-leão”, fazendo menção a sua comprida e cheia pelagem.

Uma antiga lenda retrata o Shih Tzu como o símbolo do amor impossível. Relata a história de um mongol (povo predominante no Tibet) e uma princesa chinesa que se apaixonaram perdidamente, mas foram impedidos de se casar. Diante dessa impossibilidade, o casal decidiu simbolizar o amor que sentiam de outra forma: cruzaram um Pequinês (cachorro legitimamente chinês) com uma Lhasa Apso (representante legítima do Tibet), para que o fruto do cruzamento pudesse trazer o que havia de melhor nos dois povos e simbolizar o amor entre as nações e entre o casal. Daí nasceria o Shih Tzu.

Temperamento

Assim como quase todo cão, o Shih Tzu adora receber carinho. No entanto, ao contrário do Lhasa Apso, é mais independente, o que o torna ideal para pessoas que passam o dia trabalhando, já que ele não sofre por carência ou solidão. Sua independência também o faz compreender quando o dono está disposto a brincar ou não, respeitando a hora de ficar quieto e a hora de se divertir em conjunto.

Outro ponto positivo para as pessoas que querem ter um cão, mas não possuem muito tempo disponível, é o fato de que o Shih Tzu não é um cachorro extremamente enérgico. Ele não necessita – e nem tem resistência – para longas e aceleradas caminhadas. Muitas vezes, uma hora diária o fazendo correr atrás de bolinhas dentro de casa já é para o Shih Tzu uma atividade suficiente para cansá-lo de forma saudável.

Embora muito amáveis, os cães da raça Shih Tzu possuem temperamento forte e ciumento. São valentes por natureza – o que nem sempre é bom, já que podem se expor a perigos facilmente – e territoriais. Podem conviver tranquilamente com crianças e outros animais, mas para tanto precisam ser acostumados desde filhotes, pois não gostam de repartir suas coisas e sua família.

Padrões físicos da raça

De porte pequeno, os cães da raça Shih Tzu podem atingir entre 20 e 30 cm de altura. O peso varia entre 4 e 7 quilos na fase adulta do animal. Seu rabo é encurvado e peludo. Os pêlos do corpo do animal são extremamente lisos, macios, compridos e sedosos. Comumente são bicolores. Braquiocefálico, seu focinho é achatado e a cabeça pequena, transmitindo a impressão de que seus olhos sempre estão arregalados.

Cuidados especiais

Como cachorro originário do Tibet, o Shih Tzu possui defesas próprias para combater a friagem (em especial sua comprida e volumosa pelagem). No entanto, em épocas quentes podem sofrer muito e, em casos extremos (como por muito tempo dentro de carro sem ventilação ou em cômodos abafados e sem sombra) podem até morrer por hipertermia – elevação descomunal de temperatura. No verão, deixe sempre a disposição muita água fresca e ventilação constante.

A bela pelagem exige escovação diária para manter-se saudável e sem nós. Lembrando que os nós, além de diminuírem a beleza dos pêlos, podem causar feridas, coceiras excessivas e até mesmo alergias.

Os cães da raça Shih Tzu costumam ser extremamente higiênicos, optando por dormirem e fazer suas refeições longe do local onde fazem suas fezes e urina.

Com alguns cuidados básicos e a devida atenção, é possível ter um belo Shih Tzu, lhe proporcionando uma vida feliz, saudável e longa, já que em boas condições podem viver entre 12 e 17 anos.

Galeria de fotos


Reportar erro