Saúde do yorkshire: doenças e cuidados básicos

Apesar de fortes por natureza, alguns yorkies costumam apresentar problemas considerados corriqueiros nessa raça, como a hipoglicemia e dentição dupla


Yorkshire ou simplesmente yorkie. Esses são os possíveis nomes para uma das raças mais populares do Brasil. Por serem pequenos, adaptando-se facilmente em apartamentos e casas pequenas, e por possuírem uma personalidade de cão independente, estão ganhando espaços consideráveis nos lares dos brasileiros.

Os cães dessa raça são amistosos, ativos e que adoram brincar, por isso, se dão bem com crianças. É um tipo de cachorro carinhoso e que age muito bem com um cão de companhia. Apesar de fortes por natureza, alguns yorkies costumam apresentar problemas que já são considerados corriqueiros nessa raça. Neste artigo, você conhece os problemas de saúde básicos, as formas de tratamento e até quais são os cuidados necessários para prolongar a vida de seu peludo.

Doenças comuns em yorkshire e seus tratamentos

Logo na fase de filhotes, os cães da raça yorkie, já podem apresentar problemas de saúde. Entre as outras raças, eles são os que mais demonstram a hipoglicemia. Esse, por sua vez, é um problema caracterizado pela falta de açúcar no sangue, que surge pela ausência de alimentação ou porque os animais tiveram diarreia. Em casos extremos, os cachorros podem até convulsionar.

Outro problema que afeta esses animais é a dentição dupla. Basicamente, os dentes definitivos nascem, mas mesmo assim os de “leite” não caem. Essa troca deveria ocorrer naturalmente, mas quando não acontece, pelo menos até o sétimo mês de idade do cãozinho, é necessário ter uma intervenção cirúrgica.

O yorkshire também está suscetível também a nascer com uma doença chamada de shunt hepático, um problema na vascularização do fígado. Não é fácil de ser diagnosticada, atinge os cães de qualquer idade e, por isso, o tutor precisa ficar sempre em alerta. Para descobrir a doença é necessário a ida ao veterinário, o qual fará exames específicos, como o de ultrassom. Só assim será possível confirmar ou não a lesão no órgão afetado.

saude-do-yorkshire-doencas-e-cuidados-basicos

Colapso na traqueia e necrose asséptica da cabeça do fêmur são dois desafios que muitos cães dessa raça precisam atravessar. No primeiro caso, os animais tossem e até podem se engasgar quando ficam animados ou ofegantes. Já na segunda situação os pets apresentam degeneração óssea em um dos ossos mais essenciais do corpo. Ambos podem ser corrigidos com cirurgia, mas esse processo pode ser dispensado no caso da traqueia, haja vista que com um tratamento à base de uma dieta específica e receitada pelo veterinário, remédios e exercícios, o problema pode ser curado.

Além disso, com a idade os animais têm a tendência de adquirirem outros tipos de doenças. Por exemplo, problemas nas válvulas cardíacas e artrose no joelho. Elas podem ser evitadas se o tutor monitorar de perto a saúde do pet, levando-o em consultas no veterinário de forma periódica e prevenindo esses distúrbios.

Cuidados básicos com cães dessa raça

Todo cachorro precisa e merece ter uma alimentação saudável e equilibrada, cuidados com a saúde e a higienização em dia. Quando o assunto é raça com as características dos yorkies, esse último aspecto tem um peso diferente. Isso ocorre devido a pelagem que esse animal possui, que dependendo do desejo do tutor pode ser comprida ou curta.

Manter o pelo curto, além de aliviar o calor do seu pet, você também evita a queda exacerbada e os nós que se formam. Em alguns casos, quando a negligência é grande, os cachorros podem apresentar até ferimentos causados pelo enrolar de pelos. Portanto, a melhor saída é tosar o seu animal. Caso o tutor prefira a pelagem mais extensa é preciso comprometimento na escovação diária.


Reportar erro