Mastiff

Eles são enormes e agem como protetores de sua família, estando sempre em alerta


O mastiff, para quem não conhece, pode ser um cão realmente impressionante: é um dos gigantes do mundo canino, grandioso em todos os sentidos. É realmente alto, largo e pesado, do tipo de cão que a gente só vai carregar no colo, de fato, enquanto muito filhote. Ao crescer, se torna assustador para muitos, mas ele é bem mais do que um aparente cão de guarda frio e calculista. Conheça melhor essa raça e descubra se o mastiff seria o companheiro ideal para você.

História

Trata-se de uma raça inglesa por tradição, a qual se acredita ter descendido do mastim tibetano. No entanto, alguns relatos afirmam que a raça teve sua real origem na Grã Bretanha, e que os cães da raça mastiff já existiam lá durante a invasão romana. Ainda de acordo com esses relatos, os cães dessa raça posteriormente teriam sido levados para a Inglaterra para que se desse continuidade à procriação da raça.

Acabou sendo utilizado para muitas finalidades, como cão de guerra, de caça, de guarda e, muito tempo depois, como um grande companheiro. Sua intenção inicial, no entanto, era ser um cão de guarda que, convenhamos, assustaria qualquer visita não desejada só pelo seu tamanho.

Usado para diversas funções, o cão é de trabalho – já atuou na caça, em guerras, para a guarda pessoal e patrimonial –, mas atualmente é muito amado e usado como cão de guarda.

Temperamento padrão

Como já dito, o porte gigante do mastiff costuma aterrorizar. No que tange ao seu temperamento, ele, de fato, é um cão desconfiado com pessoas e ambientes estranhos, e pode ser feroz se sentir que sua família ou ele próprio estão sob algum tipo de ameaça. No entanto, também é um cão apegado aos donos, carinhoso e brincalhão.

Até mesmo para as crianças, os cães da raça mastiff são excelentes companheiros, pois seu instinto protetor está sempre zelando por elas e evitando que sofra algum mal, além de serem absurdamente pacientes. Ou seja, ele poderá ver seu rabo sendo puxado pelas crianças, ser feito de cavalinho, e ainda sim manterá sua típica calma e tranquilidade.

O mastiff é um cão amoroso, mas não costuma ser carente. É independente na medida certa, sendo um bom cão para cuidar da casa enquanto os donos passam o dia trabalhando, ou mesmo para dormir no quintal da casa, cuidando do ambiente. Diga-se de passagem, o mastiff não é um cachorro facilmente adaptável a viver dentro de casa, se não tiver fácil acesso à porta ou portão para analisar qualquer barulho ou movimento estranho.

Ele pode fazer amizade com outros cães de forma relativamente fácil, assim como com outros animais, portanto, se você tem gatos e outros pets, pode ficar tranquilo. Ele é realmente protetor e bastante tolerante ao frio. Não é um cão muito favorável de brincadeiras, mas é relativamente fácil de ser treinado.

Talvez por ser muito apegado aos donos, ele seja extremamente protetor e um excelente cão de guarda.

Padrão físico

O cachorro da raça mastiff pode ter sua altura variada, quando fêmea, entre 70 e 78 centímetros (medidos do chão até a cernelha, o ponto mais alto do ombro do cão antes do pescoço) e, quando macho, entre 75 e 83 centímetros. O peso também pode variar muito, sendo que as fêmeas podem pesar algo entre 60 e 70 quilos, enquanto os machos pesam entre 90 e 115 quilos.

A pelagem padrão é média para curta, e as cores aceitas para o mastiff são: prateado, abricó e tigrado, desde que todos tenham orelhas e máscara pretas. Seu pelo é curto e espesso não exigindo tantos cuidados quanto a escovação. O cão tem tendência a babar, algo que pode desagradar a alguns, mas para quem decidir ter um cão mastiff como membro da família, pode ter certeza que os aspectos positivos ultrapassarão os negativos.

Cuidados básicos

Embora muito fortes e resistentes, os mastiffs também têm problemas que lhe são comuns. Dentre eles, um facilmente evitável é o aparecimento de calos de apoio, geralmente em regiões como juntas e cotovelos. Para evitar os calos, basta garantir que eles tenham um lugar confortável e macio para dormirem, pois é o atrito com lugares mais duros que os deixa com os calos.

Ainda, devem exercitar-se constantemente com longas caminhadas, e devem visitar o veterinário assim que ameaçar qualquer tipo de claudicação (o ato de mancar), pois possuem tendência para desenvolver displasia coxo-femoral.

As principais preocupações em torno da saúde do cão dessa raça envolvem ainda a osteocondrite dissecante, panosteitis e a osteodistrofia hipertrófica. É preciso testar os seus quadris, garantindo que sejam recebidos os cuidados necessários o quanto antes, em caso de doenças.

O cão mastiff pode viver uma média de 9 a 12 anos com saúde, quando bem cuidado e monitorado por veterinário.

*Com a colaboração de Lia Vieira

 

Galeria de fotos


Reportar erro