Dobermann

Inteligente, obediente, protetor e corajoso. Este cão teria coragem de dar a vida por seu dono


Este incrível e elegante cachorro já foi sensação durante as décadas de ‘80 e ‘90, passou por alguns preconceitos e polêmicas, e hoje é um cão pouco comum de se encontrar no Brasil. Será o Dobermann tão perigoso quanto diziam? Conheça mais sobre a raça e entenda o que a faz necessitar de cuidados e atenções especiais.

História da raça

Ao final do século XVIII, o cobrador de impostos Karl Friedrich Louis Dobermann, de Thuringen, Alemanha, impactou o mundo quando percebeu que precisaria de mais segurança em seu trabalho. Ele fazia rondas diárias de porta em porta para cobrar seus devedores e para se sentir protegido decidiu criar uma raça de guarda que fosse extremamente obediente e impusesse respeito. Assim, cruzou o Pinscher Alemão com o velho Pastor Alemão e conseguiu assim a raça que levaria o seu sobrenome. Provavelmente houve ainda outros cruzamentos com o Manchester Terrier preto e castanho, Greyhound e Weimaraner. Os primeiros dobermanns possuíam ossos pesados e cabeça arredondada, somente mais tarde é que apareceu o cão com a aparência da raça que conhecemos hoje. Numa velocidade impressionante a popularidade do Dobermann foi crescendo e em 1899 o primeiro clube da raça já havia se formado. Em 1908 os Dobermanns chegaram à América, e em 1977 já eram a segunda raça mais popular por lá. Encontraram muitas utilidades, como cão de guarda, cão policial e, em algumas ocasiões, até mesmo cão de guerra. Sua personalidade cativante logo o tornou um popular cão de companhia.

Temperamento padrão

O Dobermann é um cão dócil e companheiro, de lealdade ímpar. Já imaginou alguém que desse a própria vida por você em qualquer circunstância? O Dobermann é esse alguém. Extremamente apegado ao dono e protetor, faz de tudo para manter sua família feliz e em segurança. Sempre tenta agradar e é um cão absolutamente inteligente, obediente, vigilante, corajoso e bastante atento a tudo que acontece ao seu redor.

Com pessoas desconhecidas é desconfiado e cauteloso, e seu estado de alerta é constante. De sono leve, o dobermann está sempre atento a tudo o que ocorre ao seu redor e sempre que necessário alertará o dono sobre algum possível perigo. Pode conviver tranquilamente com crianças e outros animais, mas precisa ser corretamente educado desde filhote, já que se trata de um animal muito forte e guardião por natureza. Por ser um cão de temperamento de maior dominância, o dobermann não é recomendado para pessoas inexperientes com cães, pois precisa de um líder que lhe imponha limites e lhe ensine a obedecer ao mínimo os comandos básicos. É importante ressaltar que, ao contrário de informações errôneas disseminadas pela população, este cão não possui personalidade com agressividade gratuita e sim temperamento de maior dominância adequadamente voltado para possíveis estranhos que possam invadir o seu território.

Características físicas

Considerado um cão de grande porte, o Dobermann costuma atingir entre 64 e 68 cm de altura (medidos do chão até a cernelha – a parte mais alta do ombro do animal, antes do pescoço). Esbelto, rápido, dono de uma estrutura compacta e resistência atlética, o peso da raça varia entre 25 e 35 quilos, respectivamente. Os Dobermanns possuem uma cauda longa, porém alguns podem apresentar a cauda curta resultante de sua remoção por procedimento cirúrgico, logo depois do nascimento. A prática de cortar a cauda do cão existe há séculos, porém sempre foi controversa, ainda que comum em países como os EUA, Rússia e Japão. Assim como acontece com outras raças, as orelhas do Dobermann costumam ser cortadas, pelo fato de a raça ser usada para caça e isso proporcionaria uma localização sonora mais eficaz. Da mesma maneira que o corte da cauda, essa prática também é ilegal em alguns países.

Muito forte e musculoso, é um animal elegante que possui o pelo curto, áspero e bastante rente ao corpo. Os tons de pelagem podem variar entre o preto, o azul e o castanho escuro, com marcas em tom ferrugem, bem delimitadas que podem aparecer no focinho, lábios, pescoço, patas, peito e outras áreas do corpo.

Cuidados básicos

Para ter um Dobermann educado e feliz é preciso exercitá-lo física e mentalmente todos os dias, de preferência ensinando novos truques constantemente e levando-o sempre para longas caminhadas, passeios de coleira ou uma corrida dentro de uma região segura.

Não é um animal carente, mas costuma ser mais equilibrado se puder desfrutar do convívio direto da família dentro de casa. Isolá-lo como cão de guarda sem momentos de diversão e lazer poderão torná-lo destrutivo e agressivo.

Com relação à saúde, o Dobermann tem predisposição a viroses como a parvocirose. Por este motivo, é necessário realizar uma vacinação criteriosa. Outros problemas que podem atingir os exemplares desta raça são a CVI (Síndrome de Wobbler), cardiomiopatia, VWD, demodicose, osteossarcoma, narcolepsia, torção gástrica e displasia de quadril.

Os exames sugeridos são os cardíacos e o DNA para VWD. A expectativa de vida dos dobermanns costuma ser de 10 a 12 anos de idade.

Galeria de fotos


Reportar erro