Collie

Lembra da Lassie? Assim como ela os cães desta raça são gentis, devotados e super inteligentes


Quem viveu nos anos 80 e 90 certamente se lembra do famoso seriado Lassie, cuja protagonista era uma linda cachorra da raça collie, extremamente fiel à sua família. A personagem foi criada pelo escritor Eric Knight, que publicou o romance “Lassie volta para casa” em 1940. Alguns anos depois, a empresa MGM resolveu levar a história para as telas.

Embora não seja uma raça popularmente encontrada no Brasil, sempre despertou muita curiosidade por seu gênio dócil e por sua grande beleza. Conheça mais sobre a raça e suas características mais marcantes.

História da raça

O collie é um cão misterioso até no que diz respeito à sua origem. Acredita-se que seja fruto de cruzamentos entre o setter gordon e o terra nova, mas não se pode descartar a influência de outras raças. Desde o século XVI, eram conhecidas duas variedades de cães de pastoreio, sendo uma de cauda curta e uma de cauda longa, que seriam os ascendentes as atuais raças de collie. As evidências da raça collie remotam ao ano de 1800, com o collie áspero e o collie liso, derivados de cruzamentos diferentes. O primeiro era menor, de cor preta ou branca e preta e possuía a cabeça mais larga.

Suas primeiras aparições ocorreram em torno do final do século XIX, principalmente na Escócia setentrional e nas Ilhas Britânicas. O Celtas – primeiro povo a habitar as Ilhas Britânicas – rapidamente fizeram do collie um dos melhores cães de pastoreio que se tem notícias, de valor inestimável e grande utilidade para os rebanhos e fazendas.

No ano de 1860, o collie começou a participar de concursos de beleza e, uma década depois, foi dividida entre as denominações “Collie de Pelo Longo” e “Collie de Pelo Curto”. Atualmente, apenas o collie de pelo longo é popular, sendo descendente de cães collies guardiões de rebanho.

Temperamento padrão

Se você assistia o seriado “Lassie” pensando que aquela cadela incrível era apenas fruto da imaginação de um autor criativo, se enganou. Assim como no seriado, os cães dessa raça são totalmente devotados aos seus donos, muito gentis, brincalhões e tranquilos. Sua inteligência fora do normal faz do collie um cão facilmente adestrável, podendo ser um bom ajudante da polícia e ótimo cão guia para cegos. É muito educado com todas as pessoas – conhecidas ou não, embora possa ser um tanto desconfiado com desconhecidos, necessitando de uma fase de familiarização mais longa. Os collies têm uma tendência à timidez, por este motivo, o melhor é socializar bastante estes cães enquanto eles são filhotes e jovens, para que eles possam se tornar mais confiantes.

Outra característica dos exemplares da raça collie é a sua sensibilidade: chame a atenção delicadamente, pois eles só precisam de correções verbais e podem ficar amedrontados se forem repreendidos de maneira rude. Inclusive eles não ficam bem em um ambiente cheio de tensão.

Acolhedor e carinhoso, companheiro inseparável de quem gosta, e sempre que pode faz de tudo para agradar. É importante ressaltar que ser cão de trabalho/pastoreio faz parte da história do collie, e ele carrega esse legado fielmente em seus genes, tendo conservado características como vigor, flexibilidade e velocidade. Assim, é vital que ele seja exercitado física e mentalmente todos os dias, para que não se torne um cachorro frustrado ou com desvios de comportamento. Embora alguns deles costumem latir bastante, jamais seriam capazes de fazer mal a alguém, a não ser que sejam treinados para isso.

Características físicas padrão

A cabeça do collie de pelo longo é triangular, com focinho longo e olhos amendoados; as orelhas são pequenas e apresentam a ponta voltada para a frente. A pelagem destes cães é volumosa, longa e densa, e as colorações permitidas são: azul merle, tricolor e marta e branco. Considerado de porte grande, sua altura varia entre 53 e 61 centímetros, e o peso entre 19 e 29 quilos.

Cuidados básicos

Para que a pelagem do collie esteja sempre bonita e macia é fundamental que seja escovada com a frequência de pelo menos dois dias. Dê preferência às escovas de cerdas e escove sempre na direção do pelo e nas costas.

Os dentes dos collies também necessitam de cuidados contínuos, sendo recomendável incentivar a mastigação para mantê-los saudáveis e escová-los frequentemente.

Caminhadas longas e diárias, corridas com coleira e outras atividades divertidas são fundamentais. Os collies sentem-se melhor vivendo dentro de casa, pois assim estarão mais perto da família. Deve-se visitar regularmente o veterinário para efetuar um check-up geral do cão, uma vez que a raça possui tendência para desenvolver doenças cardíacas, oculares e auriculares. No geral, a raça é bastante saudável, porém, outros problemas de saúde que podem atingir esses cães são a dermatite piotraumática e a distiquíase. Os filhotes menores de um ano de idade podem sofrer displasia do cotovelo.

A expectativa de vida dos collies é de 8 a 12 anos de idade.

*Com a colaboração de Débora Vieira

 

Galeria de fotos


Reportar erro