Cão de Crista Chinês

Um cachorro super exótico e adorável. Conheça sua história e características


Você já ouviu falar no Cão de Crista Chinês? Este cãozinho que possui características muito peculiares, principalmente por não possuir uma pelagem. Ficou curioso para saber mais sobre essa raça? Continue lendo e descubra várias curiosidades sobre o Cão de Crista Chinês.

Origem

O Cão de Crista Chinês é uma raça que vem da China, porém as suas origens são difíceis de se encontrar. Há relatos de que essa raça já existia na China desde o século XIII e que pertenciam a famílias da dinastia Han. Nesta época a função deles era guardar as casas de tesouro, eles eram maiores e mais pesados, muito parecidos com os cães de caça. Já os cães menores eram levados nos barcos e caçavam os ratos, algumas vezes serviam como item de troca por mercadorias locais. Como não possui pelo, essa raça só foi reconhecida pelo AKC em 1991 e após isso passou a ganhar muitos admiradores.

Características

Esta é uma raça de pequeno porte, sua pele é bem suave, sua cabeça triangular e seus olhos são amendoados. Geralmente não possuem pelo, mas nesta raça existe uma outra variedade que possui uma fina e longa camada de pelos, chamados de Powderpuff. Suas orelhas são grandes e erguidas. Estes que não possuem pelo têm algumas pequenas e finas mechas que ficam na crista, na parte de baixo das patas e na cauda. Tanto o macho, quanto a fêmea pesam entre 2 e 6 quilos e sua altura varia entre 27 e 33 centímetros.

Personalidade

Esse é um cão que adora um bom colo, é muito apegado ao dono e sempre está alegre. É devotado a sua família, muito fiel e companheiro, faz de tudo para agradar. Se dá bem com outros cães, animais, crianças e pessoas estranhas, mas mesmo sendo alegre ainda mantém alerta. Gosta de ser tratado com respeito e educação, e apesar de serem amáveis e abertos, algumas vezes podem se mostrar um pouco independentes.

Cuidados

Por não possuir uma pelagem, o Crista Chinês não gosta de frio. É um cão que adora correr e por ser pequeno fica satisfeito com exercícios e brincadeiras dentro de casa. Caso os dias estejam mais frios e úmidos é preciso colocar uma roupinha neles na hora de passear.

Não é aconselhável que ele viva ao ar livre, e nas variedades que possuem pelos é preciso que sejam escovados a cada dois dias. Seu focinho deve ser raspado, geralmente, a cada duas semanas. E os que não possuem pelos devem usar sempre protetor solar e hidratante, além de banhos mais frequentes. Quando estiver no verão é preciso ter cuidado, pois eles não podem ficar muito tempo expostos ao Sol.

Galeria de fotos


Reportar erro