Akita Inu

Fofinho como um urso, este é um cão corajoso, obstinado, independente e tenaz


Essa raça de cachorro é adorada em todo o mundo! Alguns os amam por sua aparência fofinha de urso, outros pela sua lealdade e postura menos brincalhona e mais séria. Conheça um pouco mais sobre o Akita.

Características da raça

  • Origem: Japão;
  • Tamanho médio: 63-71 cm o macho, 58-66 cm a fêmea;
  • Peso médio: 38-59 kg o macho, 29-49 kg a fêmea;
  • Família: spitz, Norte (caça)
  • Posição no ranking de inteligência: 54ª lugar;
  • Expectativa de vida: 10-12 anos.

Corajoso, obstinado, independente e tenaz. O akita possui muitos pelos, e por isso, tem muita tolerância ao frio – e pouca ao calor. Ele é maravilhoso como cão de guarda, pois é fácil de treinar e tem muito apego ao dono. Eles possuem muita energia e por isso necessitam de exercícios constantes. Possuem facilidade de fazer amizade com outros cães ou outros animais, no entanto, é um pouco hostil com pessoas desconhecidas.

Cuidados necessários com essa raça

O akita precisa fazer exercício físico diariamente. Ele precisa de um espaço grande seguro para poder correr livremente, sem estar preso por uma coleira. No caso de não conhecer um local seguro o suficiente, pode-se usar coleiras de caminhada mais longas para dar mais liberdade ao cachorro na hora de seus exercícios.

Quanto mais tempo o akita puder passar com sua família, mais feliz ele será. Não é uma boa raça para quem passa o dia inteiro fora de casa, pois ao ficar sozinho em casa frequentemente e por muito tempo o akita ficará muito triste.

Uma vez por semana é necessário escovar os pelos para que os pelos mortos possam ser removidos. Durante a época de muda (quando boa parte do pelo começa a cair de uma vez só) é recomendado duas a três escovações por semana. Ah, e eles costumam ser bem bagunceiros na hora de beber água, sempre acabam molhando tudo, então coloque a água dele em um lugar que pode ser molhado (longe de tapetes e estofados).

Cuidados com a saúde do akita

As principais preocupações que se deve ter com essa raça no quesito de doença é com atrofia progressiva da retina, displasia (má formação) do quadril, e em escala menor displasia do cotovelo, adenite sebácea, pênfigo e torção gástrica.

É importante, por tanto, fazer exames constantes de checkup dos olhos, quadris e cotovelos, além dos exames normais como de sangue. Outro cuidado importante é não deixar que essa raça coma cebola, pois este alimento pode causar alterações nas células.

Galeria de fotos


Reportar erro