Preconceito com cachorros entre a adoção e compra

Adotar ou comprar? Se você é daqueles que tem simpatia com animais e deseja cuidar de um, já deve ter feito esse questionamento


No Brasil ainda é comum o desrespeito e a ausência de tratamento adequado para os animais, inclusive para os cachorros, esses que diariamente estão bem próximos ao homem. A falta de informação e/ou o desinteresse de muitas pessoas quanto à importância de cuidar dos animais como se fossem dignos, aliada a ausência de políticas públicas nessa área, só tem agravado o problema e feito com que inúmeros animais tenham se tornado vítimas de doenças, da fome e da morte provocada pela violência no trânsito urbano das cidades.

Em virtude disso, tratar da adoção de animais como uma medida essencial para minimizar o descaso enfrentado por milhares desses que vivem em situação vulnerável nas ruas do país é algo primordial. E esse assunto requer um debate ampliado, uma vez que ainda é tratado com certo preconceito por muitos que observam a compra de espécies como a única alternativa viável para criar e cuidar de um animal.

Compra correta

É bem verdade que existem inúmeros criadores legais e comprometidos com o bem-estar dos animais, e que diversas pessoas responsáveis desejam escolher um cão da raça de sua preferência para bem cuidá-lo e assim optam pela compra. De tal modo que a comercialização de animais no Brasil é legal e praticada por diversas pessoas amantes de bichos.

E não há nada de errado e/ou incoerente em querer comprar um cão ao invés de optar pela adoção. São inúmeras e justificáveis as razões pelas quais uma pessoa decide adquirir um cachorro. Isso vai desde a simpatia/afeto especial por determinada raça até os aspectos de determinada raça.

Preconceito com cachorros entre a adoção e compra

Foto: Reprodução

Muitas vezes se procura um cachorro para atuar como cão de guarda. Eis aí um exemplo em que há a necessidade da compra desse animal, uma vez que somente algumas raças têm a capacidade do cão fazer esse tipo de atuação e, em muitos casos, precisam ser buscadas em outras regiões.

Entretanto, é essencial que no caso da aquisição de animais essa ocorra de forma legal e responsável. Apesar de a fiscalização ser falha quanto ao assunto, ainda assim os compradores devem ficar atentos em relação aos petshops clandestinos e ou criadores ilegais, uma vez que ser cúmplice daqueles que exploram e maltratam animais é algo que pode ser considerado crime e ainda desrespeitoso para com as espécies.

A importância da adoção

Não desmerecendo o ato de comprar um cão, mas o gesto de adotar um cachorro é algo bastante amoroso e até benevolente para com um animal abandonado. Todavia, considerável parcela da população não aceita como opção animais conhecidos como sem raça definida (SRD), o que passa a figurar como preconceito para com os cães de rua.

Sem dúvida você já deve ter ouvido alguém falar –ou talvez você mesmo-, quando vê um cachorro sem dono pela rua, expressões do tipo: “Que animal feio e sujo”, “Eu nunca criaria esse cachorro de rua”. Ou seja, sequer há um conhecimento prévio do histórico daquele animal e o mesmo já é vítima de intolerância.

É preciso se conscientizar que animais encontrados pelas ruas, estejam ou não sujos e/ou doentes, sejam filhotes ou velhos, necessitam de cuidados e do afeto de um criador. De tal modo que a adoção de animais é algo importante e que todos aqueles que têm simpatia com bichos deveria praticar, pois independentemente da forma como um cão chega até seu dono ele sempre será um grande amigo e companheiro fiel. Por isso, pratique a adoção de animais e incentive esse gesto aonde quer que você vá.


Reportar erro