Caspa em cães: como tratar este problema

A caspa em cães ocorre quando há descamação em excesso, soltando as partículas em flocos brancos. Saiba como prevenir e tratar este problema


A caspa é um problema que também pode acometer os cães, sendo que os sintomas pioram bastante na época de transição das estações do ano. O organismo do cão normalmente elimina pequenas partículas de pele antiga para a formação de uma nova camada, no entanto, a caspa ocorre quando há descamação em excesso, soltando as partículas em flocos brancos, parecidos com a caspa humana.

As causas da caspa em cães

Em 90% dos casos, a causadora da caspa é uma doença chamada dermatite seborreica. Trata-se de uma inflamação do couro cabeludo do animal, que causa vermelhidão e descamação em seu corpo. Esta enfermidade é classificada em dois tipos, a saber: dermatite seborreica primária e dermatite seborreica secundária.

As causas para o surgimento da dermatite seborreica primária são a falta de nutrientes, problemas endócrinos, falta de higienização ou devido à ação de medicamentos; já as principais causas da dermatite seborreica secundária são os carrapatos, pulgas e ácaros, além da ação de produtos químicos, como os de limpeza.

Caspa em cães: como tratar este problema

Foto: Reprodução/ internet

Além disso, a caspa em cães também pode ser provocada pela troca de estações do ano, mudanças bruscas na temperatura, baixa umidade do ar, desidratação e banhos em excesso (o que retira a oleosidade natural da pele do cãozinho).

Quais são os sintomas da caspa em cães?

O sintoma mais óbvio da caspa em cães é a presença dos flocos brancos, parecidos aos da caspa humana, que geralmente são células mortas da pele.

Os principais sinais clínicos deste problema incluem a alopecia local ou generalizada, oleosidade, mau cheiro, descamação excessiva, coceira frequente, ressecamento da pele e inquietação.

Todas as raças estão sujeitas ao aparecimento da caspa, no entanto, algumas apresentam maior predisposição ao problema, dentre as quais estão o cocker, beagle, labrador, pug, pinscher, daschund, lhasa apso, boxer e buldogue.

O diagnóstico é realizado por um médico veterinário, com o exame clínico a partir dos sintomas apresentados pelo animalzinho.

Prevenção e tratamento

Em muitos casos, o aparecimento da caspa em cães pode ser evitado com alguns cuidados por parte do dono do pet. É importante que, no banho do animal, sejam usados shampoos e sabonetes próprios para cães. O banho não deve ser diário, pois pode ocorrer a remoção da proteção natural da pele do animal, provocando o ressecamento e o aparecimento da caspa. O dono também deve ter o cuidado de não permitir que o pet entre em contato direto com produtos de limpeza.

Os cuidados também incluem uma dieta balanceada, com uma ração de boa qualidade que contenha proteínas, vitaminas, carboidratos e ácidos graxos ômega 3 e 6, além de manter água limpa e fresca sempre à disposição do pet.

O tratamento da caspa em cães é feito por meio de shampoos e pomadas específicas para tal função, prescritas pelo médico veterinário. Jamais use shampoos de humanos para caspa, pois o pH da pele dos cachorros é diferente e esses produtos podem ser tóxicos para eles.

A prevenção de ectoparasitas como pulgas, piolhos e carrapatos, além do tratamento das infecções fúngicas e bacterianas também auxiliam no controle da caspa em cães.


Reportar erro