Dono de rinha de cães é sentenciado a 15 anos de prisão

Acredita-se que ao menos 10 animais foram mortos e vários outros feridos


O americano Shane Santiago foi sentenciado a cumprir uma pena de 15 anos de prisão por ser responsável por uma rinha de cães em sua casa no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. A esposa dele, Laura Acampora, também foi condenada não só por estar envolvida com as lutas clandestinas, como também por permitir que seus filhos vissem os maus tratos aos quais os cães eram submetidos.

casal-que-matinha-rinha-de-caes-e-preso

Fotos: Reprodução/ Life With Dogs

As autoridades responsáveis pelo caso acreditam que ao menos 10 cães foram mortos e outros vários feridos. Alguns corpos de pit bulls foram encontrados no acostamento de uma estrada próxima da casa.

Além disso foram localizados na casa várias ferramentas para ensinar os cães a morder, a atacar e até mesmo esteroides que eram usados para deixar os animais violentos. Ao todo, seis cães que participavam das rinhas foram salvos pelas autoridades.

cachorro-salvo-de-rinha

Durante o julgamento, Shane tentou se defender com o objetivo de diminuir a pena, alegando que a rinha de cães é algo que já fazia parte de sua vida, pois cresceu participando desse tipo de luta e comparou a prática com a caça (que é uma atividade permitida em vários estados americanos).

A esposa de Shane, Laura, foi sentenciada a 23 meses por não proteger seus cinco filhos de testemunharem os horrores pelos quais os pit bulls eram obrigados a passar.

Com informações de Life With Dogs


Reportar erro