Projeto usa cinoterapia para ajudar crianças deficientes

O projeto Bolinha de Pelo tem como objetivo estimular fala ou funções motoras de crianças deficientes com a ajuda de cães


A cinoterapia é uma abordagem terapêutica que tem os cães como ajudantes durante o tratamento, seja físico, emocional ou psíquico de pessoas com deficiência.

Os terapeutas utilizam o cachorro para reforçar, estimular ou facilitar a reabilitação ou reeducação do paciente.

A prefeitura de Olinda, iniciou na última quinta-feira (01), o projeto Bolinha de Pelo, que tem a proposta de oferecer à estudantes com deficiências o contato e atividades com cães treinados.

Uma experiência piloto começou a ser aplicada com oito estudantes do Centro Integrado de Atenção à Criança Professora Norma Coelho. As atividades serão quinzenais e funcionarão nos períodos da manhã e da tarde.

max-cao-doutor-projeto-bolinha-de-pelo

Foto: Reprodução/ Facebook/ Max Silva Sena

Segundo a técnica da Divisão de Inclusão da Diretoria de Ensino da Secretaria de Programas e Políticas Educacionais, Amélia de Cássia Leôncio, o objetivo da experiencia é estimular um desenvolvimento da fala, comandos e funções motoras.

A principio, apenas um cão está sendo usado no projeto, o cão doutor da raça golden retriever, Max, que vem sendo treinado no Kennel Clube de Pernambuco, desde março desse ano.

 

Com informações de Diário de Pernambuco 


Reportar erro