Morre Maggie, a cadela mais velha do mundo

Animal de 30 anos morreu enquanto dormia dentro de casa


Morreu este mês Maggie, a cadela mais velha do mundo. Ela vivia junto ao seu tutor em Victoria, na Austrália. Segundo relatos do dono da cadelinha à imprensa local, apesar de seus 30 anos de idade, Maggie ainda estava bem para um cão de sua idade, pois ela ainda corria pelos estábulos e rosnava para gatos. Mas, dois dias antes de sua morte, a cadela da raça kelpie começou a ficar doente.

maggie-a-cadela-mais-velha-do-mundo-com-seu-tutor

Foto: Reprodução/ Weekly Times Now

“Estou triste, mas ao mesmo tempo feliz pela maneira que ela se foi [dormindo e sem sofrer]”, contou o fazendeiro e tutor da cadela Brian McLaren ao jornal britânico The Guardian.

Infelizmente, Maggie provavelmente não irá entrar para o Guinness, o livro dos recordes, já que seu tutor perdeu os documentos de quando ela era apenas um filhote, os quais comprovariam a idade do animal. Mas ele conta que comprou a cadela quando seu filho tinha apenas quatro anos de idade, e agora ele tem 34.

Cão mais velho do mundo

Coincidentemente, o cão mais velho do mudo, segundo o livro dos recordes, é do mesmo estado que Maggie. Bluey foi um cão da raça boiadeiro australiano e morreu em 1939, com 29 anos, 6 meses e 12 dias.

Ele foi comprado em 1910 por seu tutor e passou 20 anos o ajudando na fazenda cuidando do gado e ovelhas.

Com informações de Weekly Times e The Guardian


Reportar erro