Justiça de São Paulo determina guarda compartilhada de cão

Homem terá que compartilhar guarda de animal com a ex-mulher


O que ocorre quando um casal decide se divorciar mas tem algum animal de estimação que gosta muito? É normal que eles façam um acordo entre si para ver com quem vai ficar com o pet, mas nem sempre isso dá certo. Em São Paulo, após ter o direito de visita ao cão negado pelo ex-companheiro, recentemente uma mulher deu entrada na Justiça e conseguiu a guarda compartilhada do animal.

Homem e mulher na praia com cão

Foto: Depositphotos

A decisão foi tomada pelo juiz Fernando Henrique Pinto, da 2ª Vara da família de Jacareí. Ele comparou a questão da decisão da guarda não como se o cão fosse um objeto, mas sim como um humano incapaz, como se fosse um filho do casal. O magistrado citou estudos científicos sobre o comportamento animal e outras leis relacionadas ao tema.

A decisão prevê que o casal recém-separado deverá ter a guarda compartilhada do cão, sendo que cada um terá direito de passar uma semana com ele.


Reportar erro