Cão é queimado vivo no Rio Grande do Sul, mas sobrevive

Animal foi queimado com gasolina enquanto acasalava


Um cachorro foi queimado vivo enquanto acasalava na noite da última terça-feira (25). O caso ocorreu na Vila Oliveira, em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. A suspeita recai sob o dono da cadela, quem possivelmente teria jogado gasolina no cãozinho e ateado fogo com o intuito de separar os dois animais. O cachorro foi encaminhado para uma clínica veterinária e está recebendo cuidados.

Segundo Letícia Adamy, veterinária responsável pelo animal, o cão sofreu várias queimaduras por toda a pele. Porém, o maior dano foi exatamente no pênis, que estava exposto no momento da agressão e terá que ser amputado.

Cão é queimado vivo no Rio Grande do Sul, mas sobrevive

Foto: Divulgação / CP

Os donos do cachorro, no momento, estão preocupados com a saúde do bicho. A família não tem dinheiro para pagar o tratamento. Uma campanha foi criada para arrecadar fundos para o tratamento do cão. Os interessados em ajudar também entrar em contato com a clínica pelo telefone (55) 3223-8004.

Punição

De acordo com o Artigo 32, da lei 9605 sobre Crimes Ambientais, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos é crime, com pena de detenção de três meses a um ano, além da multa.


Reportar erro