Cadelinha deficiente dá exemplo de superação

Animal não possui os movimentos da região traseira do seu corpo


Uma cachorrinha ganhou uma nova chance de viver quando foi encontrada por uma moradora, a Patrícia Alcoléa. Aleijadinha, como foi nomeada, é uma cadelinha de Sorocaba, no interior de São Paulo, que não possui os movimentos da região traseira do seu corpo, mas que possui uma legião de fãs nas redes sociais devido sua história de superação.

Alê, um apelido carinhoso que ela recebeu, foi encontrada por Patrícia em uma rodovia, debilitada e sem o movimento das patas traseiras. Segundo a dona, “foi amor à primeira vista”. A mulher, então, resolveu levar a cachorra e aumentar a família. Alê foi encaminhada para dois veterinários, e todos indicaram a eutanásia, para eliminar o sofrimento. Mas, de acordo com Patrícia, ao olhar nos olhos dela, perceberam que a cachorrinha queria viver, e então, aceitaram o desafio.

Cadelinha deficiente dá exemplo de superação

Foto: ‘Aleijadinha – Alê’/ Via Facebook

Foi assim que, recuperada dos ferimentos, e com uma nova família, Alê iniciou a fisioterapia. No entanto, a cadelinha estranhou, e a família resolveu parar o tratamento. Aleijadinha recebeu esse nome porque todos tinham medo de se apegar a ela, mas o amor foi inevitável. Ele rapidamente conquistou seu lugar na família, e o próprio pai de Patrícia presenteou a cachorra com uma rampa adaptada e uma cadeira de rodas, ambas feitas por ele mesmo.

Cuidar da Alê não é fácil, mas a família se uniu e dividiu as atividades. Como não possui mais controle em toda a sua região traseira, a cadela precisa usar fraldas diariamente. Mesmo quando, durante a noite, Alê tira a fralda e faz a maior sujeira, eles limpam tudo e cuidam dela com muito carinho. E quando é hora do passeio na cadeira de rodas, ela fica que é só alegria.

Patrícia criou uma página para Alê no Facebook, e já tem mais de mil curtidas. Lá, a dona promove uma verdadeira ação em prol da adoção de animais, principalmente os especiais. Dessa forma, ela prova que é possível proporcionar uma vida feliz ao animal de estimação mesmo nessas condições.


Reportar erro