Cadela caminha 320 quilômetros para reencontrar mulher que a salvou

Durante busca por reencontro, Shavi chegou a viver como animal de rua


Uma cadela russa chamada Shavi foi atropelada por um carro e foi deixada para trás pelo condutor do automóvel. Felizmente, ela foi salva por uma mulher chamada Nina, que a levou para a casa e cuidou dela até que ela voltasse a ser uma cadela saudável. Porém, Nina não tinha como cuidar de Shavi e a enviou para outro lar. Não acostumada ao novo local, a cadela fugiu e caminhou cerca de 200 milhas – aproximadamente 320 quilômetros -, para voltar para Nina.

Resgatada pela segunda vez

Durante esse tempo, Shavi teve que viver como um cão de rua, e foi durante esse período que ela quase perdeu a sua vida. A cadela foi vítima de outro acidente e teve duas de suas patas quebradas, além de vários ferimentos. Ela foi resgatada por duas pessoas que a levaram para um veterinário, e fizeram um apelo para encontrar um lar para Shavi, e adivinhem quem respondeu? Nina Baranovskaya, a mulher que havia salvo a cachorrinha anteriormente.

Ela a levou de volta para casa e cuidou do animal, inclusive ensinando-o a andar de novo e treinando para compreender alguns comandos básicos. Infelizmente, os problemas que impediam Nina de ficar com Shavi ainda persistiam. Além de morar em um apartamento pequeno, ela ainda criava três gatos e dois outros cães. Com muita dor, Nina entregou Shavi para alguns amigos que viviam em uma casa de campo, acreditando que séria o melhor para a cadela.

Cadela caminha 320 quilômetros para reencontrar mulher que a salvou

Foto: Reprodução/ Life With Dogs

Terceiro resgate

Apenas alguns dias após chegar ao seu novo lar, Shavi novamente fugiu através de um buraco por baixo da cerca. Todos entraram em pânico e não tiveram mais notícias da cadelinha, porém, após quase duas semanas, Nina reencontrou Shavi na rua e quase foi incapaz de acreditar que a cadelinha havia percorrido toda uma distância para a reencontrar. Logo ela caiu em prantos e abraçou a cadelinha.

Por uma feliz coincidência, a família de Nina tinha se mudado para um apartamento maior durante o período em que Shavi estava sumida, e agora as duas puderam finalmente ficar juntas.

“Eu já ouvi histórias incríveis sobre a lealdade dos cães, mas eu nunca imaginei esse tipo de coisa”, contou Nina. “Agora ela tem permanecido conosco para sempre. Eu nunca iria doar este tipo de amigo de novo. Animais são as criaturas mais fiéis e amorosos do mundo”, finalizou.


Reportar erro