Banho em filhotes: confira cuidados necessários

O banho em filhotes é uma dúvida para todos os proprietários de primeira viagem


Quem possui filhote canino certamente tem alguma dúvida a respeito da idade para começar a dar o banho no animal. E esse questionamento é bastante necessário para evitar alguns problemas. Tenha em mente que filhotinhos podem ser molhados, desde que seguidos alguns cuidados. O início do banho nessa fase é até indicado pelos especialistas, pois assim seu cãozinho se acostumará com o ato logo cedo, e não terá problemas quando for mais velho. Entretanto, isso deve ser feito com atenção redobrada, para não causar traumas.

Quando posso começar a dar o banho?

A princípio, é aconselhável verificar se o filhote ainda mama, isso porque cães têm olfato muito superior ao nosso e o cheiro é uma das características predominantes para reconhecimento entre eles. Portanto, se ainda estiver sendo amamentado, deve-se evitar o banho, e se for mesmo necessário, nesse caso, não utilizar shampoo nem perfume muito forte, pois a mãe pode não reconhecer seu próprio filho, e assim, rejeitá-lo.

Caso  tenha superado essa fase, é importante que já tenha completado o ciclo de vacinas, principalmente se o banho for no pet shop. Nessa idade, a imunidade ainda é muito baixa e o contato com outros animais pode transferir determinadas doenças contra as quais não se tem resistência ainda. Por isso, é recomendado que leve o cachorrinho antes para o veterinário, pois o especialista poderá avaliar qual o momento certo para iniciar. Geralmente, na grande parte das raças, o banho em casa pode ser dado após as oito semanas.

Quais os cuidados?

Geralmente, o banho em casa em cachorros pode ser dado após as oito semanas

Foto: Reprodução/ internet

O banho em filhotes requer bastante precaução. Primeiro, escolha dias quentes e use água morna. O horário ideal é entre 11h e 15h, porque é o considerado mais quente. A água tem que estar de acordo com o clima, para evitar uma variação muito brusca da temperatura, o que pode prejudicar o funcionamento metabólico do cãozinho. Sempre tampe o ouvido com algodão antes. É importante verificar se não há umidade nesse local específico, pois é extremamente propício para proliferação de fungos e bactérias que podem causar doenças como a otite, infecção bem comum em cachorros de pelo longo. Depois de retirar o algodão, seque bem as orelhas.

Nunca use shampoo e produtos que não forem específicos para cães. A pele deles é muito sensível e diferente da humana. Esses itens inadequados podem causar reações alérgicas aos componentes da fórmula ou até dermatites, que são infecções na pele. É importante ressaltar que alguns desses produtos já trazem ativos que funcionam como anti-pulgas, formando assim mais uma proteção para seu bichinho. Após o término do banho, use um secador de cabelo até que todos os pelos esteja secos.

Uma boa dica é utilizar apenas um algodão embebido em água morna ou aqueles lencinhos umedecidos, pois não são tão agressivos para a pele do animal. Outra alternativa também são os produtos para banho a seco. Os mesmos são encontrados facilmente em pet shops e agem quase que da mesma forma de um banho normal, pois deixam o pelo macio, sem nós e com um cheiro bem leve.


Reportar erro