As primeiras vacinas para seu filhote

É bom deixar bem claro que apenas o veterinário tem permissão e está habilitado para aplicar a vacina em seu animal


A vacinação em filhotes de cães deve ter início a partir dos 45 dias de vida, período no qual a imunidade transmitida pela mãe está finalizando dentro do filhote. É muito importante que o dono siga o cronograma de vacinação, mantendo em dia, desta forma é possível preservar a saúde do filhote, evitando que o mesmo contraia doenças, que podem inclusive leva-lo a morte.

Neste artigo vamos conhecer quais são as vacinas mais importantes para o filhote e as doenças que podem ser prevenidas com a aplicação do medicamento no tempo certo.

As primeiras vacinas para seu filhote

Foto: Reprodução

O que é e como funciona a vacina em filhotes?

A vacina nada mais é do que a indução no organismo do animal de partículas (antígenos) da doença. Isto é, a vacina irá estimular o sistema imunológico a produzir células de defesa, os chamados anticorpos para combaterem determinada doença. Após o filhote receber a vacina seu organismo inicia um processo de reconhecimento deste medicamento, e começa a produzir células específicas de proteção.

Com a aplicação da segunda dose da vacina estas células se transformam em anticorpos, que irão exercer a função de proteger o corpo do filhote. A aplicação da terceira dose de vacina irá elevar os níveis dos anticorpos dentro do organismo do filhote, a um número suficiente para a proteção imunológica.

Vacinas aplicadas em filhotes no Brasil

Primeiro precisamos deixar claro que apenas o médico veterinário tem permissão e está habilitado para aplicar a vacina em seu animal.

O veterinário utiliza-se de um cronograma programado de vacinação, aplicando cada medicamento no momento certo, sendo o único capaz de avaliar as condições de cada filhote de cachorro, inclusive para informar se o cãozinho está apto ou não para o medicamento.

No Brasil, conforme cada região onde o cão se encontra, existe uma ordem de vacinação em relação a cada medicamento, sendo muito importante aplicar as vacinas contra as seguintes doenças:

  • Cinomose
  • Hepatite
  • Parvovírus
  • Vírus da Parainfluenza
  • Leptospirose
  • Raiva
  • Traqueobronquite Infecciosa
  • Leishmaniose

Dicas para a vacinação do filhote

  • Se possível peça para que o veterinário do filhote vacine-o na casa do dono, evitando assim estressar o cachorro e ainda o risco de adquirir doenças, pulgas, carrapatos, entre outros;
  • Caso leve o cachorro ao veterinário certifique-se que o mesmo esteja com coleira e que o cão seja conduzido por uma pessoa que tenha força para segurá-lo e até mesmo para acalma-lo durante a aplicação da vacina;
  • Filhotes de cachorro bravos devem estar com focinheira devidamente colocada durante o processo de vacinação;
  • Filhotes que estejam com sintomas como, febre, diarreia, secreção ocular ou nasal, falta de apetite ou que estejam se recuperando de alguma cirurgia ou doença, não devem ser vacinados. A vacina deve ser aplicada apenas quando o filhote estiver sadio.


Reportar erro