Por que meu cachorro cava antes de deitar?

Entenda porque seu cachorro cava e gira antes de se deitar para descansar e saiba quando isso pode ser considerado um motivo de preocupação.


Você já deve ter reparado que os cães, normalmente, antes de deitar para dormir, fazem círculos e cavam o piso, a cama, a coberta ou qualquer superfície que vão se deitar, não é mesmo? O comportamento criticado por muitos por medo de estragar o sofá e as roupas de cama, nada mais é do que um reflexo de seus antepassados.

Quais são as causas?

Trata-se de um atavismo, ou seja, uma característica genética em ascendentes remotos que estão latentes ao longo de gerações. Os cães tem essas atitudes desde o princípio, uma vez que ao arranhar o chão podem encontrar um local mais úmido e fresco em áreas mais quentes e secas, ou ainda é eficaz para remover a primeira camada de gelo em locais frios durante o inverno.

Para as cadelas que estão perto do momento de ter seus filhotes, as causas também são atávicas. Trata-se de uma forma para acomodar o ninho deixando-o mais quente ou mais fresco dependendo da localidade, além de criar uma espécie de toca.

Por que meu cachorro cava antes de deitar?

Foto: Pixabay

Com isso, elas podem garantir a temperatura corporal dos filhotes, além da ocultação de marcação olfativa que fica na parte de terra superior e entregaria os filhotes. Abafa ainda os sons e gemidos dos bebês, que acabariam por denunciar a sua presença aos predadores, tornando-os vulneráveis.

Isso, no entanto, não indica que o cão está tendo reflexos e que prefere viver na selva como antigamente. Alguns dos comportamentos adaptáveis demoram a se perder, mesmo quando não são mais usados, pois em alguns casos simplesmente não há necessidade de mudar.

Andar em círculos pode ser um problema?

Pode. Apesar de ser uma das ações que remetem aos antepassados, andar em círculos pode ser um sinal de que o cão está desconfortável e até mesmo com dor. Observe o comportamento dele, se não conseguir se acomodar mesmo girando e cavando repetidamente, fique atento: pode ser que ele esteja com problemas neurológicos ou com outros problemas de saúde, como artrite por exemplo.

Leve-o ao veterinário para uma avaliação, garantindo que não seja algum problema mais sério e para ter um diagnóstico adequado.


Reportar erro