Para onde vão os cães quando morrem?

Você já parou para pensar se os animais possuem almas? Se um dia ainda vamos reencontrá-los em outra esfera da vida?


Quando alguém muito próximo morre, parece que uma parte do nosso coração foi levada junto. Isto pode ocorrer com amigos, familiares e até mesmo com nossos animais de estimação. Se levarmos em consideração o que as religiões falam sobre a morte, teremos várias versões do que pode acontecer com o corpo e alma dos que se foram. Mas, e quando o assunto está relacionado a partida dos animais? Você já parou para pensar para onde vão os cães quando eles morrem? Se eles possuem almas? Se um dia ainda vamos reencontrá-los em outra esfera da vida?

Os animais e os humanos

Durante muito tempo os animais foram tratados como selvagens e outros como trabalhadores pelos humanos. A história dos cães, por exemplo, passou por uma transformação. Antes eram vistos como trabalhadores, eram usados para caçar, manter a segurança, puxar equipamentos etc. Hoje, apesar de ainda serem utilizados para esses fins, é visto por outros homens como parte integrante da família, como um filho ou irmão.

As relações foram mudando e os cachorros são vistos como seres que possuem semelhantes sensações como os humanos. Compartilhamos dos mesmos sentidos, sentimos dor, amor, tristeza etc. A morte, apesar de ter interpretações diferentes nas mentes dos animais e na nossa, também tem provocado significativas mudanças de comportamento nos peludos.

Para onde vão os cães quando morrem?

Foto: Reprodução/ internet

Na verdade, os cães não conseguem ter a noção de tempo. Não percebem que estão ficando velhos ou que determinada doença pode matá-los. Eles enxergam a vida com outros olhos, dando atenção ao presente e nada mais. Inferno, céu, purgatório, reencarnação ou qualquer outro plano não existe para os pets. A morte, portanto, é um ritual muito simples para os animais.

As teorias sobre a morte dos cães

Os cristãos têm como base a bíblia, e nela há várias passagens que mostram o amor de Deus para com os animais de todas as espécies. Deus criou os animais para viverem em harmonia, além disso pediu para que Noé salvasse um casal de cada espécie do dilúvio. Entretanto, não há nenhuma passagem bíblica que comprove que os animais vão para o céu. Porém, acredita-se que o Criador tem bons planos para os cães que deixam esta vida.

Outros religiosos acreditam que os animais podem reencarnar como outras espécies, inclusive como humanos. Outros, porém, creem que os animais só podem descansar de longos períodos de enfermidade quando após muita espera um ser humano cuidador amadureça emocionalmente e se encontre preparado para deixá-lo partir.

Teorias também abordam que o corpo físico do animal se transforma em energia que volta para terra. Entretanto, há os que acreditam que os animais fiquem vagando tentando acalmar a ansiedade e a tristeza dos seus tutores, até que estes consigam aceitar positivamente a morte. Já as crenças judaico-cristãs acreditam que os animais estão à nossa espera no paraíso.

Independente da crença, as pessoas devem amar seus peludos como se não houvesse amanhã. Aprender com eles, que o passado não importa e o futuro está muito longe para interferir no nosso presente. Que o importante é o agora e que o amor é a forma mais linda de amenizar um sofrimento.


Reportar erro