Óleo de coco traz muitos benefícios para cachorros

Este líquido contém propriedades anti-sépticas que combatem alergias, infecções e tratam feridas


Se você observou que o seu cãozinho vem lambendo muito as patas, coçando as orelhas e esfregando a cara, saiba que estes são sintomas comuns de alergias e infecções que atingem o cachorro. O óleo de coco é um ótimo produto natural também para cachorros e pode ser usado em suas orelhas para aliviar os sintomas das infecções fúngicas. Ao ser adicionado regularmente à dieta dos cães, o óleo de coco proporciona benefícios para a saúde da pele, do sistema digestivo, sistema imunológico e para as funções metabólicas.

As propriedades do óleo de coco

O óleo de coco possui uma gordura, denominada ácido láurico, que favorece a proteção do organismo contra doenças infecciosas, sejam elas causadas por vírus ou bactérias. A partir do ácido láurico, o organismo produz outro tipo de gordura (ácido graxo) chamado monolaurina, de onde os recém-nascidos e lactantes adquirem especial proteção contra infecções.

O óleo de coco também possui ácido caprílico, uma substância antifúngica que combate a Candida albicans. Segundo pesquisas, este produto natural tem propriedades antissépticas e antifúngicas, tanto para os humanos como para os cães.

Dê preferência ao óleo de coco virgem não hidrogenado, pois contém ácidos graxos.

Benefícios do óleo de coco para cães

  • O óleo de coco previne e trata ferimentos e infecções fúngicas;
  • Pode ser aplicado nas orelhas do animal para aliviar os sintomas das infecções fúngicas. Caso os fungos afetem os olhos do cão, o óleo de coco também pode ajudar no combate ao fungo;
  • O óleo de coco é um produto natural que pode ser aplicado com segurança na pele, nas almofadas das patas, na boca e ao redor dos olhos do cão;
  • Este produto contém ácidos que destroem as células de Candida albicans;
  • Melhora a digestão e a absorção de nutrientes;
  • Quando aplicado diretamente, o óleo de coco cicatriza as picadas de pulgas, elimina a coceira e sensação de queimação;
  • Reduz as reações alérgicas e melhora a saúde da pele em geral, ajudando o organismo a suavizar e combater sintomas de eczemas, alergias a pulgas, dermatites de contato e coceiras em geral;
  • Por ser bastante emoliente, o óleo de coco ajuda a hidratar a pele e deixa o pelo mais reluzente e saudável;
  • O óleo de coco ajuda a reduzir o peso e a aumentar a energia dos cães sedentários;
  • Elimina o odor desagradável do cachorro;
  • Auxilia na prevenção da diabetes, pois regulariza a produção de insulina. O óleo de coco também ajuda as funções da tireoide e na prevenção de doenças cardíacas;
  • Ajuda a reduzir e até eliminar o mau hálito de cães.
Óleo de coco para cachorros

Foto: Reprodução

Como utilizar o óleo de coco?

O modo de usar o óleo de coco depende do problema a ser tratado. Confira a seguir:

Óleo de coco no tratamento de micoses

Pingue algumas gotas de óleo de coco em um pedaço de algodão e passe suavemente sobre a lesão, três vezes ao dia. Para que a recuperação seja mais rápida, não deixe o cachorro lamber a lesão. Se necessário, cubra a região afetada com gaze ou use um colar.

Óleo de coco para limpeza dos dentes

Para limpar os dentes do cão e evitar tártaro, basta adicionar o óleo de coco em um pano limpo (ou algodão) e esfregar nos dentes.

Óleo de coco na cicatrização de feridas

O óleo de coco tem propriedades antibacterianas e antivirais, sendo um ótimo cicatrizante para feridas. Para aproveitar estes benefícios, limpe a área afetada no seu cãozinho e aplique óleo de coco sobre a ferida, com o auxílio de um pedaço de algodão ou cotonete. Enrole a ferida com gaze para protegê-la, mas não abafe.

Troque o curativo uma vez por dia e mantenha-o diariamente até que a ferida cicatrize totalmente.

Dose recomendada

A dose recomendada do óleo de coco para cães é de ¼ de colher de chá para cada 10 quilos de peso corporal, duas vezes ao dia. Para cães de pequeno porte, a dosagem diária é de uma colher de café ou chá; para os cães de médio porte, a recomendação é de uma colher de sobremesa ao dia. Antes de iniciar o tratamento, lembre-se de consultar um veterinário.


Reportar erro