Dormir junto com seu dog: sim ou não?

Saiba os benefícios para quem vive essa prática e os cuidados que devem ser tomados sempre


Os cães estão ganhando cada vez mais espaço no coração e na casa das pessoas. Quem antes acreditava que animais deveriam viver presos no quintal, hoje estão revendo seus conceitos e abrindo as portas de casa para desfrutar ainda mais da companhia desses peludos.

Porém, um questionamento ainda é feito por parte dos tutores: Posso ou não deixar meu cão dormir comigo? Há quem diga que essa prática não é boa nem para a saúde nem para a relação dos cães com seus donos. Entretanto, há aquelas pessoas que vão de encontro a essa prerrogativa e permitem os animais em cima das camas, e ainda afirmam que essa situação é saudável para ambos os lados.

Na realidade, existem prós e contras para as duas circunstâncias. Todavia, essa é uma opção muito pessoal de cada dono, pois reflete na maneira como ele se relaciona os animais e o convívio deles com os pets.

Presença dos cães nas camas dos tutores pode resultar em benefícios para ambos

Foto: Reprodução/ internet

O lado bom de dormir com o cão

A falsa ideia de que animal só precisa de comida, água e teto tem sido quebrada nas últimas décadas. O amor, atenção e cuidados mais especiais com os pets está se tornando cada vez mais presente nas famílias que resolvem criar um cachorro, e dormir com o cão está dentro dessas regalias.

De acordo com pesquisadores, a presença dos cães nas camas dos tutores trazem benefícios não só ao animalzinho que vai dormir na presença do dono e no aconchego dos cobertores. Para os humanos também existem vantagens dividir a cama com melhor amigo de quatro patas. São elas:

  • Aconchego: Não existe cobertor melhor do que o calor que seu amiguinho de quatro patas transmite. E se os dias quentes forem um problema, a fofura do seu animalzinho vai contornar isso muito bem;
  • Diminuição da ansiedade: Existem cães que são treinados para acompanhar pessoas que possuem síndrome do pânico ou que sofrem com problemas ligados à ansiedade.
  • Proteção: A ideia de que o cão nos protege de algum mal se intensifica na horas de dormir. Ter o animal ao nosso lado, nos traz uma sensação de segurança;
  • Os cães adoram: Quem que não gosta de dormir com quem gosta e ainda mais no quentinho? O afago que os donos dão ao animalzinho faz ele adorar dividir a cama com você;
  • Aumenta a relação: Algumas vezes os cães ficam o dia todo sozinhos em casa e, ao colocá-lo para dormir com você, a relação entre ambos pode aumentar. Sendo assim, é possível diminuir a saudade que o pet sentiu da sua companhia e vice-versa.

O lado não tão bom de dormir com o cão

Os animais possuem muitos hábitos diferentes dos nossos, é claro. Tanto de dia quanto à noite isso não muda. Por essa razão é importante os tutores saberem os desafios que podem ser encontrados ao dividir a cama com os cães.

  • Turnos: Assim como de dia, os cães têm turnos à noite. Alguns não conseguem dormir todo o período noturno, outros acordam para fazer xixi ou outras necessidades que vão depender de cada cachorro. Essas circunstâncias podem interferir no seu sono, causando incômodo e consequências no dia seguinte;
  • Dominância: Os animais que dormem com seus donos podem achar que são proprietários da cama. Isso não é saudável, pois cães tendem a defender os territórios que lhes pertencem. Caso alguma visita chegue e se aproxime da cama, eles podem atacar as pessoas. É preciso deixar claro que quem manda naquele espaço é você. É importante que os tutores saibam comandar os seus pets. Pensando nisso, é interessante criar comandos para os cães, a fim de que eles entendam a relação de dominância daquele espaço. O “desça” é um dos que devem mais ser trabalhados com os cães, para que eles saibam a hora que podem ou não subir na cama;
  • Higiene: Os cães não usam sapatos para passear na rua ou brincar com os seus donos no lado de fora da casa. Eles também não pensam duas vezes ao rolar no chão quando se faz necessário. Adoram esfregar o corpo em paredes, árvores e em outros lugares que não podemos limpar. Todos os micro-organismos adquiridos nessas atividades corriqueiras na vida do cãozinho serão depositados em sua cama na hora de dormir. Por isso é imprescindível que o dono mantenha uma higiene adequada nos cães. Só cuidado com a quantidade de banhos, eles podem ser prejudiciais à saúde do pet;
  • Alergias: Se o dono tem alguma alergia relacionada ao cão o ideal é não forçar essa dormida. Cães soltam muitos pelos e isso pode ser muito prejudicial para sua saúde;
  • Espaço: A cama pode se tornar um espaço muito pequeno para você ou para seu amiguinho. Caso você seja muito espaçoso na hora de dormir, pode machucar o pet sem querer. Do mesmo jeito ocorre se o cão é inquieto e toma o espaço quase todo da cama, quem sofre é você quando levanta.

Vivendo bem com o cão

O importante mesmo é viver bem com seu amiguinho, seja dividindo a cama ou não com ele na hora de dormir. Se você é daqueles que acha que não vale a pena apostar nessa prática, mas quer proporcionar conforto ao seu pet compre uma caminha ideal para ele. Já se você é dos que acha normal dormir com o cão, só deve está sempre atento aos cuidados de todos os aspectos já citados.

Uma última e valiosa dica é pensar muito bem antes de tomar a decisão de permitir que o seu animal durma ou não na mesma cama que você. Não confunda seu amiguinho. Se ele não pode, deixe isso bem claro e não abra exceções, mas se ele pode… aproveitem!


Reportar erro