De que tamanho meu cachorro vai ficar?

Fatores como alimentação e saúde podem interferir no tamanho natural do pet. Já o tempo de crescimento varia do porte de um cão para outro


A dúvida universal de todos os tutores é: Que tamanho meu cão vai ter quando estiver adulto? Pode parecer difícil estimar o porte do cãozinho quando ele chega em casa ainda filhote e, por isso, tem gente que prefere adotar um cão já adulto. Entretanto, basta ficar atento a algumas características do peludo, da raça a qual ele pertence e aos pais biológicos do pet.

Como ocorre o crescimento em cães?

Cada cachorro cresce de forma diferente, pois fatores como saúde e alimentação também contribuem para o crescimento do peludo. De forma geral, pode-se dizer que o desenvolvimento de cães se diferencia pelo porte que eles são. Antes de comprar, adotar ou ganhar um cachorrinho é necessário saber as características de determinada raça, para saber se aquele bichinho pode fazer parte da sua vida em todas as fases.

Por exemplo, um Yorkshire é uma raça naturalmente pequena, enquanto um dougue alemão é um cão gigante. Se você mora em um apartamento, o primeiro cão seria ideal e o segundo um desastre, justamente pela questão do espaço. A diferença entre essas raças não está limitada só ao porte delas, mas também a forma como elas se desenvolvem até alcançarem a fase adulta.

De que tamanho meu cachorro vai ficar?

Foto: Pixabay

  • Cães pequenos ou muito pequenos: O crescimento nesses animais é muito mais rápido, se comparado a outros portes. Um cão dessa classe alcança o tamanho final aos 10 meses de vida e junto a ele, todas as características de um pet adulto, como comportamento, cio (no caso das fêmeas) etc. Como se desenvolvem muito rápido, necessitam de uma quantidade maior de nutrientes. Portanto, é preciso muita atenção dos tutores com a alimentação. Exemplos: yorkshire, pinscher, maltês etc;
  • Cães médios: Os peludos que se encaixam nessa classificação, tendem a ter seu crescimento final até os 12 meses de vida. Como eles têm um rápido desenvolvimento, também necessitam de uma atenção no que se refere as taxas energéticas do corpo, sendo assim, os donos precisam focar em uma alimentação equilibrada que possa atender a essas necessidades. Exemplo: buldogue francês, bulldog, welsh corgi pembroke etc;
  • Cães de porte grande: Com um crescimento prolongado, durando até 15 meses até o desenvolvimento completo do animal, esse pet tende a ter uma sensibilidade maior no trato digestivo, que é proporcionalmente menor aos dos cães de pequeno porte. Em outras palavras, eles crescem, mas os órgãos demoram para amadurecer. Exemplos: São Bernardo, labrador, pastor alemão etc;
  • Cães gigantes: Os animais que se encaixam nessa classificação têm duas fases de crescimento. A primeira vai até os oito meses, quando há um desenvolvimento muito rápido dos ossos do cão. Já a segunda, que só finaliza entre o 18° e 24° mês de vida, ocorre de maneira mais lenta e é nesse período que os músculos vão se formar. É preciso que o dono consiga proporcionar uma alimentação que supra essa necessidade. Exemplo: dougue alemão.

Fatores ligados ao crescimento do cão

Depois de entender como funciona o crescimento do cão, você deve saber que junto a ele existem outros fatores como o amadurecimento e o sexo do pet. No geral, cães menores se tornam mais responsáveis e menos brincalhões mais cedo. Em contrapartida, animais de porte grande costumam levar um tempo maior para se comportarem como adultos. Já as fêmeas costumam ser menores que os machos, mas amadurecem mais cedo que eles.

Vira-latas: como saber o tamanho que eles ficam?

Pode parecer complicado saber o tamanho que os cães sem raça definida (SRD) vão ficar quando estiverem adultos, mas existem algumas técnicas que podem ajudar. Se os pais do filhote forem conhecidos fica mais fácil saber uma estimativa do porte que ele ficará quando for mais velho, caso isso não seja possível observe o tamanho das patas do peludo. Cães com patas grandes tendem a ficar grandes, e vice-versa.


Reportar erro